Últimas Notícias > | > Agricultura Familiar recebe mais expositores na Expointer 2019

Fiergs apresenta plataforma de compromissos para um Brasil industrial

Encontro, na sede da Fiergs, reuniu a comunidade empresarial gaúcha. Na foto, Carlos Alexandre Geyer (E), Gilberto Petry (C) e André Nunes (D). (Foto: O Sul)

O presidente da Fiergs, Gilberto Petry, ao lado de seu vice-presidente, Carlos Alexandre Geyer e do economista da entidade, André Nunes, apresentaram na manhã desta terça-feira à comunidade empresarial gaúcha uma plataforma de compromissos para um Brasil industrial. O objetivo, segundo Petry, “é o rumo ao Brasil industrial como merecemos e desejamos”, similar a todos os países desenvolvidos. Carlos Alexandre Geyer destacou a responsabilidade da Fiergs, cuja função é servir à indústria e a indústria servir o Brasil. O vice-presidente foi quem coordenou o grupo de trabalho que deu origem ao documento, apoiado em pesquisas que apontaram principais problemas do País, fundamentando cinco eixos que contemplam questões que precisam ser alavancadas, em prol do desenvolvimento do setor industrial como um todo.

O economista André Nunes foi quem apresentou os principais pontos da plataforma, que passam pela insegurança jurídica, exigindo mudança das atuais regras do jogo, começando pela reforma tributária e desburocratização. Ele exemplifiou dizendo que em 30 anos da Constituição Federal, foram editadas mais de 5, 5 milhões de normas federais, estaduais e municipais, de acordo com o IBPT. Desse total, 377.756 são normais tributáveis. Quanto à burocracia para pagamento de impostos, são gastas cercas de 2 mil horas por ano, em média, para o cumprimento de obrigações tributárias no Brasil, enquanto na Bolívia chegam a 1 mil horas e a 160 horas nos países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Um segundo eixo, a infraestrutura deficiente, que posiciona o Brasil como sendo o 108º colocado entre 137 países no ranking do Global Competitiveness Report de 2017/2018, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial. A agenda de medidas proposta pela plataforma da Fiergs sugere privatizações e concessões, aprimoramento de agências reguladoras, diversificação de modais, com desenvolvimento de transporte hídrico e modernização das vias férreas.

Como terceiro eixo, aparece o tamanho do setor público, com a necessidade de estabilidade macroeconômica, condição necessária para a geração de investimentos a longo prazo. O quarto eixo foca em novas tecnologias e maior presença internacional, pois a entidade considera o País extremamente fechado ao comércio internacional. O quinto eixo aborda o empreendedorismo, indústria e sociedade, passando pela preservação das conquistas da modernização trabalhista, readequação das entidades públicas, aperfeiçoamento e defesa do “Sistema S”. além do estímulo à cidadania, através da educação voltada ao empreendedorismo.

Todos os candidatos que concorrem à eleição para o Governo do Estado receberam a plataforma de compromissos. Como finaliza o presidente da Fiergs, Gilberto Petry, “estamos colaborando com o País e para o desenvolvimento do setor”. (Clarisse Ledur)

Deixe seu comentário: