Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Homem é assassinado a tiros em Cachoeirinha

Frente Parlamentar da Indústria Gaúcha é lançada na Fiergs

Grupo reunirá deputados e representantes do setor industrial (Foto: Dudu Leal/Divulgação Fiergs)

Na tarde desta segunda-feira (15), na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), foi lançada a Frente Parlamentar da Indústria Gaúcha, com o objetivo de colocar o Estado no topo do quesito competitividade. A Frente é formada por deputados estaduais e representantes da Fiergs e do Centro das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Ciergs) e tem como base a Plataforma de Compromissos para um Brasil Industrial, lançada no ano passado.

O presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry, destacou que o trabalho é um estímulo para levar o estado às primeiras posições no ranking dos mais competitivos do Brasil. Petry detalhou os fatores que compõe o “Custo Rio Grande do Sul”, que seriam os desafios nesse caso: as empresas estabelecidas no território gaúcho pagam mais impostos em relação a outros Estados; o Piso Salarial Regional ainda é maior do que o salário mínimo nacional; e são baixos os investimentos em infraestrutura, sejam de energia, comunicações ou nos modais de transporte nos últimos anos no RS.

O documento que norteia a Frente foi elaborado pelo Grupo de Política Industrial da Fiergs e do Ciergs, coordenado pelo vice-presidente do Ciergs, Carlos Alexandre Geyer. Ele propõe uma atuação dividida em eixos: segurança jurídica, desburocratização, simplificação e eficiência administrativa/tributária do setor público; infraestrutura e logística; adequação do tamanho e peso do setor público, estabilidade macroeconômica e financiamento; inserção externa e novas tecnologias e empreendedorismo, indústria e sociedade.

Geyer ainda salientou a importância da troca de ideias para a construção do trabalho. “A palavra-chave é dialogo, esta é a Casa do Diálogo e a Assembleia Legislativa é a Casa do Diálogo. Todo o tempo que perdemos até então foi por não dialogarmos”, disse o vice-presidente do Ciergs.