Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

Capa – Caderno 1 Em corrida emocionante na Fórmula 1, Verstappen vence o GP do Brasil

Holandês, que já havia sido o mais rápido no sábado (16), triunfa em disputa cheia de reviravoltas. (Foto: Reprodução/Twitter)

O holandês Max Verstappen fez valer sua condição de mais rápido do final de semana e conquistou, na tarde deste domingo (17), a vitória no GP do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos, na zona sul de São Paulo. O piloto da RBR, que havia sido o pole position, venceu a prova, repleta de reviravoltas e alternativas.

Em segundo lugar, em um desfecho sensacional, ficou Pierre Gasly, da STR, o primeiro da carreira – ele foi à loucura ainda no carro com a façanha. Em terceiro ficou o hexacampeão mundial Lewis Hamilton, com sua Mercedes. O resultado ainda pode ser revisto devido a uma batida entre o hexacampeão mundial e Alexander Albon, da RBR.

As duas Ferraris de Sebastian Vettel e Charles Leclerc, favoritas a vencer a prova, colidiram e acabaram fora da prova quando brigavam para ir ao pódio. Antes da prova, houve homenagem a Ayrton Senna (seu sobrinho desfilou com sua lendária McLaren) e consternação com a morte do ex-piloto da Stock Car Tuka Rocha, que não resistiu aos ferimentos de um acidente aéreo na Bahia.

Largada e prova

Na hora da largada, a temperatura em SP ao redor de 20ºC, no traçado 48ºC e a umidade do ar em torno de 61%. Ou seja, condições sensacionais para uma grande corrida. E assim foi. Logo de cara, Lewis Hamilton ultrapassou Sebastian Vettel e assumiu a segunda posição.

Charles Leclerc, prejudicado por ter saído em 14º por causa de uma punição, ganhou três posições em uma volta e meia e engatou uma corrida de recuperação. Duas voltas depois, passou mais dois rivais e já apareceu como nono.

Enquanto isso, o pole position Max Verstappen disparou e na quarta volta já fez o tempo mais rápido geral. Mas o show, de fato, era do monegasco. Antes da décima volta, Leclerc aparecia em sexto. Na oitava volta, Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen se tocaram, e o piloto da Haas levou a pior e rodou. O australiano teve de ir para os boxes consertar o carro.

Depois de uma investigação dos comissários de prova, Ricciardo recebeu uma punição de cinco segundos parado no pitlane. Magnussen conseguiu se manter na prova, mas na traseira do pelotão. Apesar do domínio inicial de Verstappen, a deterioração dos pneus e a imprevisibilidade dos pit stops começaram a equilibrar a corrida. Na 21ª volta, Hamilton fez uma parada para trocar pneus.

Superação

Verstappen disse neste domingo que mais do que ter vencido o GP do Brasil de Fórmula 1, o momento especial do dia foi superar o campeão do mundo, Lewis Hamilton, da Mercedes, nas disputas na pista. O piloto ganhador da corrida em Interlagos elogiou o trabalho da equipe no fim de semana e disse que o resultado positivo ajuda a planejar melhorias no carro para 2020.

Verstappen foi o pole position e vencedor do GP do Brasil, em um resultado que lhe fez se redimir do erro do ano passado. O holandês liderou a maior parte da prova, até colidir com o retardatário Esteban Ocon, ter de ir aos boxes e permitir que Hamilton vencesse. Desta vez o piloto da Red Bull não deu chances para surpresas e venceu pela terceira vez no ano. As outras duas vitórias foram na Hungria e na Áustria.

“Muitas coisas aconteceram nessa corrida. A largada foi boa. Eu tive um problema no começo que meus pneus ficaram muito gastos. Tive a sorte também de o Hamilton ter ficado preso no tráfego no meio da corrida”, disse Verstappen. “Batalha contra o atual campeão do mundo é sempre satisfatório. Foi especial ter vencido. Nós nos divertimos bastantes nesta prova”, completou.

Com a vitória no Brasil e o abandono de Charles Leclerc, da Ferrari, o holandês assumiu a terceira posição na classificação geral do campeonato. Se confirmar essa posição ao fim da temporada, o ano de 2019 vai dar a Verstappen o seu melhor resultado da carreira. “É importante ter vencido a corrida. Com isso, aprendemos muito para o próximo ano e isso indica um bom início para nosso trabalho no ano que vem. Estou feliz com o progresso”, comentou.

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Compartilhe esta notícia:

“Reforma administrativa vai demorar um pouquinho mais ainda”, afirma Bolsonaro
Bebida ingerida por grupo que morreu em Barueri será analisada pela polícia
Deixe seu comentário
Pode te interessar