Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair

Mundo O governo de Portugal busca comprador para a fatia do dono da Azul na TAP

Governo luso estaria insatisfeito com a gestão de Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas. (Foto: Gianfranco Panda Beting/Azul Linhas Aéreas)

O governo português, que é o maior acionista da TAP Air Portugal, busca um comprador para a fatia da Atlantic Gateway, dos empresários David Neeleman e Humberto Pedrosa, informou o jornal português “Expresso”. A Atlantic Gateway é dona de 45% da TAP e responde pela administração. De acordo com o jornal, o governo luso está insatisfeito com a gestão de Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas. As informações são do jornal O Globo.

As tensões entre as partes se agravaram após a TAP registrar prejuízos de €119,7 milhões no primeiro semestre deste ano, o pior desempenho da aérea portuguesa desde a sua privatização.

Em 2018, os prejuízos da companhia foram de € 90 milhões nos primeiros seis meses do ano, o que já era um significativo agravamento face aos resultados negativos de € 54 milhões apurados um ano antes.

O “Expresso” adianta que Neeleman pode estar receptivo a vender a sua parte na companhia aérea portuguesa. Segundo a publicação, a alemã Lufthansa e a americana United Airlines seriam duas candidatas à operação, mas as negociações tendem a ser difíceis por causa das condições do mercado. Isso porque, ressalta o jornal, a venda à Lufthansa “aporta como risco a possibilidade de retirar o hub de Lisboa”, e que a “United Airlines é americana e nenhum não europeu pode ter mais de 49,9% de uma companhia aérea europeia”, informa.

Aéreas cancelam voos

A previsão de chegada do furacão Dorian à costa dos Estados Unidos entre o fim de segunda-feira ou início desta terça-feira já resulta no cancelamento de mais de uma dúzia de voos operados entre o Brasil e o país na América do Norte. A tempestade, que devastou as Bahamas, deve ter impacto mais forte no estado americano da Flórida . Azul e Gol cancelaram ao menos 12 voos para o destino.

A Azul, que mantém voos para Fortlauderdale, na Flórida, alerta a seus passageiros que o aeroporto local está fechado desde o meio-dia desta segunda-feira. Com isso, as frequências operadas entre a cidade americana e Recife e Campinas pela empresa foram canceladas, o mesmo ocorrendo com as ligações ida e volta entre Miami e Campinas.

Na terça-feira, dos seis voos previstos da Azul, um está mantido, de Campinas para Fortlauderdale, mas listado no site da companhia aérea como “a confirmar”. A partir de quarta-feira, a previsão é de operação normal.

A Gol anunciou o cancelamento de seis voos entre o domingo e esta segunda-feira, nas ligações entre Brasília e Orlando, Brasília e Miami e Fortaleza e Miami. A companhia anunciou que os passageiros com reservas nesses voos podem pedir reembolso integral do bilhete ou fazer a remarcação da viagem sem custo, mantendo o destino selecionado, em um prazo de até 7 dias.

A Latam informou apenas que flexibilizou as regras para atender passageiros com viagens marcadas por destinos que possam ser afetados pela passagem do furacão Dorian. Até a publicação desta reportagem, contudo, não informou se há cancelamentos de voos.

As linhas da American Airlines que ligam Rio, Brasília e Manaus a Miami — que fica em uma área da Flórida distante a porção em que é previsto ocorrer maior impacto da tempestade, conforme informou a companhia — serão operados normalmente. O voo de São Paulo para Miami, contudo, foi cancelado, mas por motivo de manutenção da aeronave.

Em caso de cancelamento da viagem pela companhia aérea, os passageiros com assentos reservados nos voos afetados têm direito a receber assistência da empresa como previsto em resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Isso inclui a reacomodação em outros voos e o fornecimento de hospedagem e alimentação, se necessário.

tags: azultap

Todas de Mundo

Compartilhe esta notícia:

Durante evento em São Paulo, o governador gaúcho voltou a defender o Rio Grande do Sul como um Estado atrativo para os investidores
Sob o impacto da morte da menina Ágatha, no Rio, deputados agem para derrubar a proposta que abranda punições do policial que tenha cometido excesso para prevenir agressões
Deixe seu comentário
Pode te interessar