Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
29°
Fair

Porto Alegre Pacto Alegre mostra projetos de inovação que prometem transformar a Capital Gaúcha

Marchezan diz que união de esforços do Pacto Alegre já apresenta resultados.

Foto: Alex Rocha/PMPA
Marchezan diz que união de esforços do Pacto Alegre já apresenta resultados. (Foto: Alex Rocha/PMPA)

Porto Alegre está se transformando em um polo de inovação, com 24 projetos do Pacto Alegre sendo trabalhados simultaneamente pelos mais diversos setores da sociedade. Destes, 15 já têm entregas para a população. O resultado positivo foi apresentado durante esta terça-feira (3), em evento na Nau Live Spaces, no 4º Distrito.

Entre os projetos estão o Porto Cervejeiro, que implementou um roteiro entre as microcervejarias; criação da marca de Porto Alegre, com o projeto Imagem da Cidade; capacitação de servidores públicos nas temáticas da cultura startup, novas tecnologias e ecossistemas de inovação; apresentação de filmes sobre empreendedorismo e inovação para alunos da rede municipal e convênio entre Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgotos) e grupos de pesquisa da Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) para realização dos estudos que vão melhorar o gosto da água que sai das torneiras, entre outros.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior destaca que em pouco tempo a união de esforços para o Pacto Alegre já está mostrando resultados. “São entregas práticas e factíveis. Estamos aprendendo com o processo e construindo juntos uma visão coletiva de cidade. O maior objetivo é transformar o futuro com o fomento à inovação e a geração de benefícios coletivos em prol dos porto-alegrenses”, ressalta. Marchezan anunciou a criação de um Fundo de Inovação para incentivar a implantação de projetos disruptivos e a aceleração de startups que qualifiquem os serviços públicos na cidade. O fundo será lançado oficialmente nesta quarta-feira (4), às 11h30, no Salão Nobre do Paço Municipal.

O coordenador do projeto e professor da Ufrgs, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, avalia como um momento positivo do Pacto. “Mostramos para a sociedade o que está sendo feito para tornar Porto Alegre uma cidade melhor para se viver”. A abertura do evento contou com a presença do secretário de Inovação do Estado do RS, Luis Lamb, do diretor de Inovação da Prefeitura Paulo Renato Ardenghi, do superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUC-RS, Jorge Audy, e do professor Josep Piqué, que liderou a transformação da cidade de Barcelona e atua como consultor internacional do Pacto Alegre.

Conforme Jorge Audy, o Pacto Alegre está começando a projetar a Capital tendo a inovação, a criatividade e as pessoas como fatores centrais. “Onde a juventude queira e possa construir seu futuro pessoal e profissional. Para isso, estamos trabalhando com universidades, empresas e sociedade civil organizada”, comenta.

Para o pró-reitor Acadêmico e de Relações Internacionais da Unisinos, Alsones Balestrin, o que está acontecendo em Porto Alegre é algo muito relevante, principalmente porque em menos de 12 meses, a cidade está recebendo os primeiros resultados do Pacto. “O objetivo é colocar a Capital no mapa dos ecossistemas de inovação, do empreendedorismo, gerar oportunidades para os nossos jovens e assim reter talentos. A Unisinos fica muito orgulhosa e honrada de fazer parte desse projeto”, afirma.

Mais resultados

Uma plataforma digital reunindo informações de pessoas que procuram hospitais, públicos e privados, ou UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) de Porto Alegre para atendimento. Essa foi uma das proposições apresentadas pelos integrantes do grupo de Saúde Digital do Pacto Alegre durante evento. A proposta é que profissionais e instituições de saúde da Capital centralizem em apenas um prontuário os dados sobre o paciente, buscando com isso um aprimoramento no atendimento à saúde da população.

O projeto conta com a adesão de oito hospitais com atendimento SUS, e toda rede própria de unidades de saúde e serviços especializados. Em fevereiro de 2020, será anunciado um hackathon para que representantes do mercado de TI (Tecnologia da Informação) pensem e executem um sistema para reunir esses dados. Neste hackathon também deverão participar professores, alunos, pesquisadores e profissionais da área de saúde para validar a qualidade dos dados coletados. Os trabalhos ocorrerão entre março e maio de 2020.

Já o incentivo financeiro para startups instaladas no Rio Grande do Sul pode vir pelas plataformas de equity-crowdfunding. Esta foi a proposta apresentada pelos integrantes do grupo de Crowdfunding do Pacto Alegre. No modelo a ser testado em Porto Alegre, o Badesul pretende garantir entre 30% e 50% da oferta de captação das startups gaúchas via plataformas de equity-crowdfunding incentivando assim tanto as startups gaúchas como a criação de novos investidores anjo. As propostas serão analisadas pelo Badesul antes de serem submetidas às plataformas o que poderá diminuir a assimetria de informação entre startups e investidores, alavancando assim os recursos investidos pelo Estado.

Todas de Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Análise do Dilúvio aponta falta de oxigênio para morte de peixes
Produtividade da Sala do Empreendedor da Capital cresce 142% em dois anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar