Últimas Notícias > CAD1 > A direção do Inter confirmou mais dois reforços para a temporada de 2018

Prefeitura de Porto Alegre apresenta o novo BikePoa

A apresentação do novo modelo de BikePoa ocorreu na estação em frente à Fundação Iberê Camargo. (Foto: Joel Vargas/PMPA/Divulgação).

 

Unir tecnologia, conforto e segurança é a proposta dos novos modelos do BikePoa, apresentados ao público na tarde da última quinta-feira (10), em frente à Fundação Ibere Camargo, Zona Sul de Porto Alegre.

O modelo que já está sendo usado nas principais capitais mundiais chegou a cidade através de uma parceria da Prefeitura Municipal com o Itaú Unibanco e tembici. As bicicletas estão mais modernas e mais leves que o modelo anterior, apresentando um assento mais confortável e adaptável a altura desejada. Além disso, o cesto laranja do antigo modelo foi substituído por um bagageiro com elástico que oferece mais segurança ao transporte dos objetos.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., afirmou durante a apresentação que o sistema de locação das bicicletas está sendo estruturado para fazer integração com o cartão Tri, para que a população possa usá-lo também como um meio de transporte. A promessa é de que até o final do ano este sistema seja implantado na Capital.

“Uma das partes da integração é sem dúvida a questão de poder acessar, de poder pagar e de poder retirar a bicicleta através do cartão tri que já é usado no transporte público, no coletivo municipal, nas lotações e até o final do ano vai estar na BikePoa com o patrocínio do Itaú. A ideia é que ele possa avançar ainda mais, facilitando nesse aspecto essa questão de integração de mobilidade.” Comentou o prefeito.

A tecnologia veio para facilitar os novos modelos das bicicletas, que além do Tri poderão ser pagas através do cartão de crédito e através da internet. O usuário que escolher efetuar o pagamento antecipadamente pela internet receberá uma senha para poder retirar a bicicleta na estação escolhida.

No evento de apresentação do novo modelo, o prefeito da Capital também comentou sobre os projetos para a ampliação do número de ciclovias.

“As ciclovias não fogem da realidade da cidade, elas possuem muitas necessidades de investimento. O plano de Porto Alegre se refere a isso e a ideia é que a gente possa fazer um estudo e revisar qual é realmente a perspectiva de integração na mobilidade. Se é realmente trabalhar sempre com faixas, sempre com ciclovias ou se existe alguma coisa mais moderna que possa integrar todos os modais, alguma coisa mais humana entre pessoas e pedestres, bicicletas, transporte público e privado.” Ressaltou Marchezan.

O prefeito afirmou também que será feito um seminário com os servidores públicos para discutir a mobilidade na Capital, segundo ele a ideia é que se possa avançar ainda este ano.

Deixe seu comentário: