Últimas Notícias > Notas Capital > Daer lança novas licitações de rodoviárias

Seguem os mesmos

Beto Albuquerque participa hoje de audiência pública sobre mudanças no Código de Trânsito Brasileiro. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Está encerrado o prazo para aperfeiçoar a lei eleitoral. Modificações só podem ser feitas até um ano antes da ida às urnas. Seguindo a tradição de deixar para última hora, o Congresso Nacional perdeu a oportunidade de debater. Muitos dos atuais parlamentares, durante a campanha de 2018, anunciaram que chegava o momento de arquivar antigos vícios da política…

Com transparência

A Secretaria da Fazenda tem sido altamente objetiva e esclarecedora ao expor para os demais poderes sobre a difícil situação financeira do Estado. Deixa claro estar seguindo o ditado: o que não se mede, não se gerencia.

Termômetro

No dia 29 deste mês, o Comitê de Política Monetária do Banco Central fará a penúltima reunião do ano para definir o rumo da taxa básica de juros. Dará a orientação para os investimentos de empresários em 2020.

Difícil entender

Desde 1989, o Brasil acumulou o estoque de 390 mil normas tributárias nos níveis federal, estadual e municipal. Mesmo assim, o Congresso Nacional arrasta o debate da reforma para simplificar o sistema. Informações de ontem dão conta que ficará para 2020.

Polêmica

O ex-deputado federal Beto Albuquerque foi autor do projeto que deu origem ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito. Hoje, participa de audiência pública da comissão especial, criada na Câmara dos Deputados, para analisar o projeto do presidente Jair Bolsonaro, que altera o Código de Trânsito Brasileiro. Inclui as regras para obtenção e suspensão da Carteira Nacional de Habilitação e amplia sua validade, entre outros itens.

Dinheiro não nasce em árvore

Quando governos se dispõem a privatizar instituições deficitárias, precisam considerar que os possíveis investidores visam, antes de tudo, o lucro. Sem esse elemento chave não há negócio, como demonstrou ontem o desinteresse em assumir o Jardim Zoológico de Sapucaia do Sul.

Lamentam

Henrique Meirelles declarou ao Tribunal Superior Eleitoral que o seu gasto de campanha, no ano passado, foi a 45 milhões de reais. Quase a metade saiu de seu bolso. Marqueteiros gaúchos gostariam que ele transferisse o título para Porto Alegre e concorresse a prefeito. O ex-banqueiro está no aquecimento para entrar em campo e buscar o mesmo cargo em São Paulo.

Sem volta

Mesmo que quisesse, o BNDES não pode esconder dados. O balanço, que é público, mostra que os empréstimos à Venezuela, Cuba e Moçambique atingiram 1 bilhão e 500 milhões de dólares. Ninguém aposta um tostão furado que o dinheiro voltará ao Brasil.

Há 22 anos

A 8 de outubro de 1997, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina arquivou processo de impeachment contra o governador Paulo Afonso Vieira, acusado de falsificar documentos e desviar dinheiro arrecadado com a emissão de títulos públicos para o pagamento de dívidas judiciais. O pedido de abertura precisava de 27 votos e só teve 25. Ficou por isso mesmo.

Irresponsabilidade criminosa

Notícias falsas, dirigidas aos pais em redes sociais, afirmam que a vacina contra o sarampo é perigosa para a saúde dos filhos. Consequência trágica: dos seis mortos, recentemente, quatro eram bebês que não haviam sido vacinados.

TRE e ARI

Na solenidade de anúncio dos vencedores do 2º Prêmio de Jornalismo da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul, ontem à tarde, este colunista recebeu troféu como homenageado especial. O evento é promovido pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) com apoio da ARI (Associação Riograndense de Imprensa). Fica o registro de agradecimento.

Área explosiva

Na América Latina, governos conservadores também enfrentam pressões, atingidos pela crise econômica. Primeiro foi o Peru. Chega a vez do Equador, que decretou estado de exceção para enfrentar os protestos causados pela alta do preço do combustível, após a retirada de subsídio estatal.

Na Política

A eloquência e a demagogia têm razões que a própria razão desconhece.