Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Brasil Amazonas é o primeiro Estado brasileiro a reabrir escolas públicas e privadas

Compartilhe esta notícia:

estudante

A volta às salas de aula ocorre de maneira gradativa e híbrida

Foto: Agência Brasil
O governo fluminense havia liberado o retorno das aulas nas escolas particulares a partir de segunda-feira (14). (Foto: EBC)

Cerca de 110 mil alunos da rede pública estadual de Manaus (AM) retornaram às aulas presenciais nesta segunda-feira (10). A volta aconteceu cinco meses após a suspensão das atividades por conta da pandemia do novo coronavírus e um mês depois da reabertura das escolas particulares.

Com isso, o Amazonas se tornou o primeiro Estado brasileiro a reabrir as instituições de ensino públicas e privadas. Neste primeiro momento, voltaram às escolas públicas alunos do ensino médio e da modalidade de EJA (Ensino de Jovens e Adultos).

Estudantes do ensino fundamental (anos iniciais e finais) devem voltar às escolas em 24 de agosto. Os colégios municipais de Manaus seguem sendo os únicos que ainda não retomaram as atividades presenciais. No interior do Amazonas, as aulas seguem remotas e sem previsão para o retorno presencial.

“O Amazonas é o primeiro Estado a retomar as atividades presenciais”, disse o titular da Secretaria de Educação e Desporto, Luís Fabian Barbosa.

A volta às aulas em Manaus ocorreu cerca de quatro meses após a capital sofrer colapsos no sistema de saúde e no sistema funerário por conta da pandemia, que já infectou mais de 106 mil pessoas no Amazonas e matou mais de 2 mil.

Desde junho, o Estado tem apresentado queda nos números da Covid-19 e flexibilizado a quarentena, com a reabertura do comércio e de espaços de lazer. As escolas fazem parte do quarto ciclo de reabertura estabelecido pelo governo.

De acordo com o governo, a volta às salas de aula ocorre de maneira gradativa e híbrida e com apenas 50% da capacidade de lotação. Os estudantes foram divididos em grupos e só irão às escolas dois dias da semana. Nos outros, seguirão acompanhando de casa as teleaulas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Em meio à onda de protestos em Beirute, primeiro-ministro do Líbano deixa o cargo
Brasil gasta com servidores públicos 3,5 vezes mais do que com a saúde
Deixe seu comentário
Pode te interessar