Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Brasil Anvisa aprova, por unanimidade, uso emergencial de novo lote da Coronavac

Compartilhe esta notícia:

Reunião da diretoria Anvisa decide sobre novo lote.

Foto: Reprodução/YouTube
Reunião da diretoria Anvisa decide sobre novo lote. (Foto: Reprodução/YouTube)

A diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou por unanimidade nesta sexta-feira (22) a liberação do uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da CoronaVac. O pedido foi feito pelo Instituto Butantan.

A decisão da agência se estende às doses que ainda terão a produção finalizada nos próximos meses. O Butantan pretende finalizar 46 milhões de unidades da Coronavac até abril, mas ainda aguarda a chegada do IFA (insumo farmacêutico ativo) da farmacêutica chinesa Sinovac.

A Anvisa permite que vacinas ainda com estudos em andamento sejam aprovadas para uso emergencial. Entre as exigências está a necessidade de que estudos em fase 3 tenham sido conduzidos no Brasil.

Foi a segunda autorização para a vacina, que já teve liberadas, no domingo (17), as primeiras 6 milhões de doses, todas importadas da China. A diferença é que esta autorização foi solicitada para doses que foram envasadas no Brasil.

A reunião da Anvisa seguiu o mesmo sistema da realizada no domingo. No início os funcionários da área técnica da agência apresentaram dados da vacina e recomendam ou não a aprovação. A seguir, os cinco diretores votaram. A decisão, que se daria por maioria, terminou, neste caso, aprovada por unanimidade.

AstraZeneca

As vacinas da AstraZeneca chegaram ao Brasil nesta sexta-feira. A carga vinda da Índia foi transportada em voo comercial da companhia Emirates ao aeroporto de Guarulhos. De acordo com a Fiocruz, assim que chegarem à instituição, as vacinas passarão por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português. A previsão é que esse processo seja realizado até a manhã de sábado (23) por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

“Ao longo de todo o trajeto até Bio-Manguinhos/Fiocruz, as vacinas estarão armazenadas em seis caixas do tipo pallets, que serão acondicionadas em envirotainers, pequenos containers utilizados para transportes de carga que necessita de controle de temperatura. Nesses envirotainers, as vacinas serão mantidas na temperatura entre 2 a 8ºC”, informou a Fiocruz.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Câmara dos Estados Unidos entregará impeachment do ex-presidente Donald Trump ao Senado na segunda-feira, diz líder da maioria
Boletim de balneabilidade aponta nova redução de pontos impróprios para banho no Estado
Deixe seu comentário
Pode te interessar