Sábado, 31 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Geral Após internação por pneumonite alérgica, hospital informa que o presidente do Supremo está bem, mas sem previsão de alta

Compartilhe esta notícia:

Segundo ele, a diferença salarial entre um magistrado em início de carreira e um ministro do STF é pequena e desestimula a progressão. (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF)

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, seguia internado nesta segunda-feira (10) no Hospital DFStar, em Brasília, ainda sem previsão de alta, segundo informou a assessoria de comunicação da unidade de saúde.

O boletim médico divulgado na tarde desta segunda dizia que o ministro foi diagnosticado com pneumonite por hipersensibilidade ou alérgica e que seu quadro de saúde é estável.

Após exames iniciais, a equipe médica tem como principal hipótese a pneumonite por hipersensibilidade ou alérgica. O ministro encontra-se no quarto e passa bem, mas ainda sem previsão de alta”, informaram o pneumologista João Pantoja, a cardiologista Ludhmila Abrahão Hajjar e o diretor-geral do hospital Pedro Henrique Loretti.

A pneumonite alérgica é uma doença pulmonar caracterizada pela inflamação dos alvéolos pulmonares devido a uma reação alérgica.

Toffoli deu entrada no hospital no domingo, 9, mas o Supremo logo informou que ele deve seguir trabalhando, sem ficar de licença médica.

Segundo a assessoria, o ministro testou negativo para Covid-19. “Embora internado, passa bem e, a princípio, não ficará de licença médica e continuará despachando”, acrescentou.

No sábado, 8, Toffoli decretou luto oficial de três dias na Corte em homenagem aos mais de 100 mil mortos pela Covid-19 no Brasil. Em função do luto oficial, o Supremo está impedido de realizar “celebrações, comemorações ou festividades”. O presidente do STF divulgou uma mensagem de solidariedade às famílias daqueles que perderam a vida por causa do novo coronavírus.

“Os reflexos e as dores oriundas da pandemia são inúmeros e imensuráveis. Mas a maior de todas as dores é, sem dúvida, a perda de alguém que amamos. Isso é algo que jamais pode ser restituído ou compensado”, afirmou Toffoli na mensagem.

Em 23 de maio, Toffoli foi internado para passar por uma cirurgia para drenagem de abscesso. Abscessos são coleções de material purulento (pus). Segundo o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia, embora normalmente decorram de infecções bacterianas, abscessos podem, em alguns casos, serem manifestação de outras doenças cutâneas. Ele chegou a ficar afastado alguns dias do Supremo mesmo depois da alta.

Em julho, Toffoli passou menos de 24 horas internado após sofrer um acidente doméstico quando estava na casa dele em Marília, no interior de São Paulo. O ministro havia batido a cabeça, sofrendo um pequeno corte e uma sutura foi feita.

Celso de Mello

Na quarta-feira da semana passada, o gabinete do ministro Celso de Mello, do STF, informou que o decano da corte foi submetido a exames médicos e poderá passar em breve por uma nova cirurgia. Em janeiro, Celso de Mello passou por uma cirurgia no quadril no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. As informações são dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, da Agência Brasil e da agência de notícias Reuters.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Aliados do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, se dividem sobre um “plano B” caso sua reeleição seja barrada
O Ministério Público do Paraguai pede 200 mil dólares de multa a Ronaldinho e irmão
Deixe seu comentário
Pode te interessar