Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Tecnologia Apple lança nova versão de seu sistema operacional iOS 15. Veja o que muda no iPhone

Compartilhe esta notícia:

Atualização vai ocorrer de forma gradual para os usuários no mundo. (Foto: Reprodução)

Desde esta segunda-feira (20), os usuários de iPhone estão recebendo as atualizações do novo sistema operacional iOS 15, lançado pela Apple em junho deste ano no WWDC 21, que ocorreu de forma virtual por conta da pandemia da Covid-19. Na nova versão, o usuário vai poder, entre outras coisas, ocultar o seu endereço IP de forma a aumentar sua privacidade.

Semana passada, a empresa lançou sua nova linha de iPhones 13, relógios e iPads. Em uma apresentação virtual, a companhia revelou ainda que pretende trazer para o Brasil seu serviço de treinos e exercícios on-line, o Apple Fitness+.

A chegada do iOS 15 acontece dias depois de a companhia ter pedido para os usuários em todo o mundo atualizem todos os dispositivos para a versão 14.8, após detectar uma falha de software, que permite que o programa de espionagem Pegasus se instale nos aparelhos sem a necessidade de qualquer clique.

A atualização do iOS 15 vai ocorrer de forma gradual para os usuários no mundo e estará disponível a partir da sexta geração. Segundo a Apple, estarão aptos os iPhones 6S, 6S Plus, SE, 7, 7 Plus, 8, 8 Plus, além de todos os modelos X, 11, 12 e o 13. Para atualizar, basta acessar os ajustes do celular e verificar se há downloads pendentes.

Antes de fazer a instalação, é preciso verificar se o smartphone está com a versão iOS 14 mais recente e se tem memória disponível. Vale também fazer um backup no iCloud e atualizar os aplicativos instalados para evitar possíveis perdas de dados ou erros.

As novidades do iOS 15

Proteção de dados: Com o iOS 15, os iPhones terão o chamado “App Privacy Report”. Ou seja, será possível saber quando os aplicativos instalados acessaram os dados dos usuários. Alguns testes já vinham sendo feitos na versão 14.5.

IP oculta: O usuário terá a possibilidade ocultar o endereço IP dos celulares. Para isso, a empresa criou o Mail Privacy Protection que vai bloquear tentativas de rastreio, ao ocultar o endereço de IP e o status de leitura de e-mail.

Siri: Com a Siri, assistente de voz da Apple, os dados não serão enviados para a nuvem. Isso vai permitir mais privacidade e agilidade em um abrir determinado app. Na prática, será capaz ainda de realizar atividades offline.

Deslize para a esquerda ou direita na barra para se mover entre as abas; ou deslize para cima para ver todas as abas abertas. Será possível salvar e organizar de acordo com sua preferência — o que permitirá alternar entre elas com mais facilidade. Os grupos de abas ficam sincronizados em todos os aparelhos Apple, para você acessá-los onde quiser.

iCloud+: Para quem assina o serviço iCloud+, será possível ocultar o endereço do e-mail na hora de fazer inscrições em sites . Para isso, será gerado uma combinação aleatória de letras e números em vez do nome do usuário. No iCloud+, haverá ainda o ”Private Relay”, que na prática torna a navegação anônima, pois funciona como uma espécie de VPN.

Notificação: O sistema de notificações foi alterado. Foi criado o modo “Foco”. O recurso ajuda o usuário a se concentrar ou a se desconectar de um determinado “foco”. É possível criar focos personalizáveis para receber apenas as notificações desejadas, algo ideal para momentos em que você está concentrado no trabalho ou estudos – ou terminando um jantar sem distrações.

O iPhone também avisará os contatos quando o “Não Perturbe” estiver ativado no modo Foco. Assim, eles vão saber que não estão sendo ignorado

As notificações têm um novo design, com fotos dos contatos e ícones maiores para os apps, o que torna a identificação mais fácil. Um resumo diário das notificações é apresentado no horário escolhido pelo usuário. É possível organizar por ordem de prioridade, com as mais relevantes na parte superior.

Facetime: No aplicativo que permite ligações entre iPhones, será possível compartihar a tela com outros usuários na ligação, além de ouvir músicas e vídeos em conjunto com os serviços de streaming da companhia, como o Apple Music e Apple TV. Além disso, como ocorre em outros apps como Google Meets e Zoom, será possível desfocar o fundo da videochamada.

É possível usar o AirPlay para espelhar a chamada para outro dispositivo Apple, se precisar assistir em uma tela maior.

Dois novos recursos de microfone alternam entre o isolamento de voz, que capta a fala e abafa o ruído ambiente, e amplo espectro, que permite que as ligações do FaceTime ouçam tudo o que está acontecendo ao redor.

O recurso é compatível com apps nativos da Apple, como Apple TV e Apple Music, mas também com alguns serviços de terceiros, como HBO Max, TikTok, Disney+, Hulu, Twitch, MasterClass, Paramount+, NBA e ESPN+.

Imagens: Para quem usa bastante o recurso de Câmera e Galeria, a nova atualização traz mudanças notáveis. Uma delas é o “Texto ao Vivo”, que acessa informações úteis e detalhadas nas imagens.

Um número de telefone na foto pode criar um acesso rápido para uma ligação, por exemplo. É possível selecionar o texto de uma placa ou traduzir em até sete idiomas (português, inglês, chinês, francês, italiano, alemão e espanhol) o que está escrito na imagem.

Com a função “Spotlight” será possível fazer buscas de fotos e ter mais informações de resultados de busca — como artistas, celebridades, séries, filmes, e contatos. Já a ferramenta “Memórias” traz uma interface mais interativa, permitindo a combinação de fotos e vídeos com músicas.

Reconhecimento de foto: As fotos também passam a contar com mais recursos de inteligência artificial. Chamado de “Live text”, será possível reconhecer nas fotos telefones e fazer uma ligação. Ou, então, com o nome na foto de um restaurante, por exemplo, fazer uma pesquisa na internet.

Informação sobre transporte: O Maps ganha informações sobre transportes públicos , já disponível no Google Maps. Haverá informações específicas para quem dirige ou quem está dentro de um ônibus, com notificações na hora de desembarcar. Para algumas cidades, haverá ainda recursos de realidade aumentada para quem está andando pelas ruas.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Streaming domina a premiação do Emmy pela primeira vez, em evento conservador e sem diversidade
Versão chinesa do TikTok só permite 40 minutos por dia no aplicativo para menores de 14 anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar