Domingo, 26 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
10°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde Bactéria rara: entenda o que é botulismo, doença que deixou brasileira paralisada nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

A brasileira foi internada no dia 17 de fevereiro de 2024, com um quadro inicial de falta de ar, tontura e visão turva.

Foto: Reprodução
A brasileira foi internada no dia 17 de fevereiro de 2024, com um quadro inicial de falta de ar, tontura e visão turva. (Foto: Reprodução)

A brasileira Claudia de Albuquerque Celada, de 23 anos, contraiu uma bactéria rara e desenvolveu botulismo, uma doença grave com potência neuroparalítica para o corpo humano, enquanto fazia um intercâmbio em Aspen, nos Estados Unidos. Os custos do tratamento fizeram a família contrair uma dívida de aproximadamente R$ 2,53 milhões na atual cotação.

O botulismo, de acordo com material do Ministério da Saúde, é uma doença grave e rara, causada pela bactéria Clostridium botulinum (C botulinum), que ao ser desenvolvida tem para paralisar o corpo.

O agente etiológico, causador da enfermidade, entra no corpo humano, continua o texto, por meio de ferimentos ou pela ingestão de alimentos contaminados que não têm produção e/ou conservação adequada. A suspeita até o momento é que Claudia Celada pode ter sido infectada a partir de uma refeição comprada em um mercado. Produtos enlatados, forma de alimentação muito comum nos Estados Unidos, aliás, são outras fontes muito associadas à doença.

A brasileira foi internada no dia 17 de fevereiro de 2024, com um quadro inicial de falta de ar, tontura e visão turva, de acordo com Malu Brito, de 24 anos, amiga de infância da brasileira. Logo que chegou ao hospital, o seu corpo começou a apresentar a paralisação que caracteriza a doença. O diagnóstico foi concluído depois de 15 dias.

Há pouco mais de uma semana, Cláudia conseguiu voltar a escrever o primeiro nome, em letras maiúsculas – “como uma criança”, conforme relata Malu. A última atualização que foi divulgada à família é que a garota agora consegue respirar de forma mais “espontânea” por pelo menos 1h, mas com o ventilador pulmonar “fazendo a metade do trabalho”.

É justamente pela expressa necessidade do auxílio do respirador que a família hoje precisa de uma ambulância aérea para transportar a intercambista de volta ao Brasil, onde teria acesso a um tratamento mais próximo da família. O valor do transporte custa US$ 200 mil (cerca de R$ 1 milhão). Para arrecadar este valor, parentes e amigos lançaram uma vaquinha on-line e divulgam no Instagram.

“Como a Cacau precisa do respirador, precisa também da ambulância aérea. Sozinha, ela não consegue. Ainda precisa de muito suporte para concluir a transferência”, conta Malu, que ajuda Luisa a divulgar a iniciativa.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

A ansiedade é inimiga do amor? Algumas atitudes podem salvar a relação
iOS 18: Apple trabalha em inteligência artificial que funciona diretamente no iPhone
https://www.osul.com.br/bacteria-rara-entenda-o-que-e-botulismo-doenca-que-deixou-brasileira-paralisada-nos-estados-unidos/ Bactéria rara: entenda o que é botulismo, doença que deixou brasileira paralisada nos Estados Unidos 2024-04-16
Deixe seu comentário
Pode te interessar