Domingo, 26 de maio de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Comportamento A ansiedade é inimiga do amor? Algumas atitudes podem salvar a relação

Compartilhe esta notícia:

É a ansiedade a responsável por potencializar o medo de que situações desagradáveis passadas irão se repetir.

Foto: Freepik
É a ansiedade a responsável por potencializar o medo de que situações desagradáveis passadas irão se repetir. (Foto: Freepik)

Não há nenhuma dúvida, a ansiedade é, sim, a maior inimiga dos relacionamentos, em especial o amoroso. Relações amorosas são delicadas e complexas e quando se soma a ansiedade, passos outrora simples se tornam complicados e isso atinge mulheres e homens.

A ansiedade é mais do que apenas se preocupar ocasionalmente; é uma resposta persistente e muitas vezes debilitante ao estresse. Pode se manifestar de várias formas, desde preocupações incessantes até ataques de pânico e fobia social. Nos homens, a ansiedade pode ser ainda mais complicada devido às expectativas sociais de força e controle emocional.

Interessante como, ao falarmos sobre a ansiedade, a vida amorosa quase não é citada, como se ela não fosse tão espetacularmente atingida por esse mal do nosso século. E ao prestarmos atenção aos males que ela causa, nos surpreendemos. Esta intrusa persistente pode dificultar conexões profundas e comprometer relacionamentos saudáveis. Tanto em relacionamentos estabelecidos quanto na busca pelo amor, a ansiedade pode se manifestar de diversas maneiras, desde preocupações incessantes até o medo do desconhecido e a insegurança em relação ao futuro. Essas preocupações constantes podem levar a comportamentos prejudiciais, como superproteção, ciúme excessivo ou até mesmo evitar novos relacionamentos por medo do desconforto emocional.

É a ansiedade a responsável por potencializar o medo de que situações desagradáveis passadas irão se repetir e, por isso, muitas pessoas evitam a todo custo apaixonar-se novamente, constituir outras relações e, quando contra todos os seus pavores, insiste e estabelece o medo de desagradar o outro, a ansiedade por se apresentar uma pessoa impecável, perfeita e especial gerará exatamente o oposto, sobrecarregando o parceiro ou parceira de tal modo que a relação dificilmente irá para frente.

A ansiedade tem o poder de minar a confiança, tanto em si mesmo quanto no parceiro, tornando desafiador estabelecer uma conexão verdadeira e saudável. A necessidade constante de aprovação e validação pode sobrecarregar o relacionamento, criando um ciclo negativo de dependência emocional.

Enfrentar a ansiedade na vida amorosa requer autoconsciência e comprometimento com o crescimento pessoal. Nas dicas abaixo, algumas estratégias para ajudar a mulheres e homens a lidar com a ansiedade e melhorar seus relacionamentos:

1. Entender que a preocupação excessiva está fugindo ao controle e que há um quadro de ansiedade em andamento, assim, buscar ajuda médica e/ou psicológica sem demora.

2. Praticar a autoaceitação: Reconhecer e aceitar que a vulnerabilidade faz parte da experiência humana pode ajudar a reduzir a pressão sobre si mesmo e promover uma conexão mais autêntica com o parceiro, relaxar mais e aceitar pequenos episódios normais de perda de libido ou uma performance ruim em certo dia.

3. Comunicar-se abertamente: Conversar com o parceiro sobre suas preocupações e medos pode promover a compreensão mútua e fortalecer o vínculo emocional.

4. Priorizar o autocuidado: Dedicar tempo para atividades que promovam o bem-estar físico e emocional, como exercícios, meditação e hobbies, pode ajudar a reduzir os níveis de estresse e ansiedade.

5. Aprender a viver no momento presente: Praticar a atenção plena pode ajudar os homens a se concentrarem no presente e a aproveitarem os momentos de conexão com seus parceiros.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Comportamento

Melhora o humor e combate o colesterol: conheça o fruto que toma espaço de plantações tradicionais na Argentina
Bactéria rara: entenda o que é botulismo, doença que deixou brasileira paralisada nos Estados Unidos
https://www.osul.com.br/a-ansiedade-e-inimiga-do-amor-algumas-atitudes-podem-salvar-a-relacao/ A ansiedade é inimiga do amor? Algumas atitudes podem salvar a relação 2024-04-16
Deixe seu comentário
Pode te interessar