Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

Política Bolsonaro sobre mortes por coronavírus: “Toda a assistência possível foi dada”

Compartilhe esta notícia:

A Secom fez uma série de publicações em seu perfil oficial na rede social, reafirmando a luta contra a doença

Foto: Isac Nóbrega/PR
A Secom fez uma série de publicações em seu perfil oficial na rede social, reafirmando a luta contra a doença. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

O presidente Jair Bolsonaro não emitiu opinião direta sobre a marca de 100 mil óbitos por coronavírus registrada neste sábado (08) no Brasil. No fim da tarde, o líder retuitou uma publicação realizada pela Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República) no Twitter que reforçava a luta do governo contra a doença.

“Todas as vidas importam: as que vão e as que ficam”, começa o post, em que a secretaria lamenta pelas “mortes por Covid-19, assim como por outras doenças”. “Nossas orações e nossos esforços têm a força de um Governo que dá tudo para salvar vidas. Toda a assistência possível à saúde dos brasileiros foi dada”, finaliza a publicação.

A Secom fez uma série de publicações em seu perfil oficial na rede social, reafirmando a luta contra a doença. “Os investimentos que fizemos superam a média dos países ricos e emergentes e revelam a seriedade com que o Governo do Brasil lidou com esta crise que atingiu ao mundo todo”, diz um dos posts.

“Por ordens do presidente Jair Bolsonaro, não basta salvar vidas: é preciso também garantir uma vida digna, com dinheiro, comida na mesa. É assim que não se deixa ninguém pra trás!”, diz outra publicação, feita minutos depois.

Mais cedo, o ministro interino da saúde Eduardo Pazuello também defendeu o que classifica como “conduta precoce” no combate à doença, que, na prática, envolve a prescrição de medicamentos sem a eficácia comprovada cientificamente.

“A ida ao médico, o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento, com a prescrição do medicamento mais adequado a cada caso, é o que pode sim fazer a diferença”, disse Pazuello, em nota oficial publicada pela pasta.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Nova Zelândia marca 100 dias sem transmissão doméstica do novo coronavírus
Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia de coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar