Quarta-feira, 17 de abril de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Você viu? Brasileiro morre após passar mal enquanto ajudava amigo em obra nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Alparício Gomes da Silva morreu após passar mal enquanto ajudava em uma obra nos Estados Unidos. (Foto: Arquivo Pessoal/Família de Alparício Gomes)

O goiano Alparício Gomes da Silva, de 58 anos, morreu após passar mal enquanto ajudava em uma obra em Holliston, nos Estados Unidos. Joscelina Gomes da Silva, irmã do brasileiro, disse que a suspeita é que ele teve um infarto fulminante.

“Meu irmão era uma pessoa maravilhosa, sempre ajudando a todos. Muito sonhador. Trabalhava muito para ajudar a todos”, lamentou a irmã.

Alparício morava nos EUA desde 2001 e morreu no último sábado. Ele ajudava um amigo a construir um muro de pedras quando passou mal. Segundo a irmã, o laudo oficial com a causa da morte ainda não foi divulgado.

Conforme a família, o brasileiro é natural de Goiânia, trabalhava como motorista de caminhão e morava em Framingham, no estado de Massachusetts. Segundo a irmã, ele ajudava financeiramente a mãe de 81 anos.

“Para ele, a família sempre em primeiro lugar, sempre ajudou com as despesas de nossos pais, depois que nosso pai faleceu, passou a se esforçar cada vez mais para não deixar faltar nada para nossa mãe. Sempre muito carinhoso e cuidadoso com a mãe e com todos”, desabafou.

A irmã contou que o corpo deve ser trazido ao Brasil em, no mínimo, 15 dias. O Gabinete de Assuntos Internacionais de Goiás informou que não foi contatado pela família do goiano.

Traslado

Conforme publicado no site do Ministério das Relações Exteriores, em geral, as casas funerárias da jurisdição do Consulado conhecem e realizam todos os trâmites necessários para o traslado de corpo ou cinzas para o Brasil.

Caso seja manifestado interesse dos familiares ou amigos do falecido, o Setor de Assistência do Consulado pode transmitir informações de contato de casas funerárias existentes nesta jurisdição que realizam os procedimentos para o traslado.

A maior parte delas conta com atendimento em português. Para obter auxílio neste caso, assim como para verificar a possibilidade de atendimento emergencial, se necessário, escreva para o e-mail assistencia.boston@itamaraty.gov.br

Não há previsão legal ou orçamentária para que o Consulado ofereça qualquer tipo de apoio financeiro ou logístico para traslado de corpos ou cinzas para o Brasil.

No caso de traslado do corpo, as autoridades brasileiras requerem os seguintes documentos:

* Documento de “official disposition, removal or transportation permit”;
* Original da certidão de óbito (“death certificate”) americana, ainda que o registro consular de óbito tenha sido emitido;
* Certidão de embalsamento, assinada perante notário público e posteriormente apostilado;
* Atestado sanitário de “non-contagious disease”, emitido pelas autoridades locais competentes, assinado perante notário público.

No caso de traslado das cinzas, as autoridades brasileiras requerem os seguintes documentos:

* Certidão de cremação, assinada pelo oficial do crematório perante notário público e posteriormente apostilada;
* Original da certidão de óbito (“death certificate”) americana, ainda que o registro consular de óbito tenha sido emitido

Atenção: As autoridades brasileiras requerem que as cinzas sejam transportadas em urna impermeável e lacrada.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Você viu?

Filho de Gal Costa diz que tomava remédios controlados quando reconheceu união estável
20 anos de Gmail: relembre a história do principal e-mail da internet
https://www.osul.com.br/brasileiro-morre-apos-passar-mal-enquanto-ajudava-amigo-em-obra-nos-estados-unidos/ Brasileiro morre após passar mal enquanto ajudava amigo em obra nos Estados Unidos 2024-04-02
Deixe seu comentário
Pode te interessar