Quarta-feira, 08 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Partly Cloudy

Esporte Doping tira medalha ganha em 2008 por atleta russa e bronze pode ser do Brasil

Da esquerda para a direita, Evgeniya Polyakova, Yulia Gushchina, Aleksandra Fedoriva e Yuliya Chermoshanskaya comemoram sua medalha de ouro, em Pequim (foto: reprodução)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira (16) a desclassificação da corredora russa Yulia Chermoshanskaya das provas disputadas nas Olimpíadas de Pequim, em 2008. No exame antidoping, a contraprova da atleta deu positivo para duas substâncias anabolizantes dopantes, o estanozolol e o turinabol.

Caso a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) atenda a solicitação do COI para punir a atleta, o Brasil ficará com a medalha de bronze no revezamento 4×100 feminino. Naquela prova, a equipe brasileira formada por Rosemar Coelho, Lucimar de Moura, Thaissa Presti e Rosângela Santos terminaram na quarta colocação.

Com a punição, Yulia perde a medalha de ouro conquistada na prova de revezamento 4x100m. O COI solicitou à IAAF que os resultados das provas disputadas pela atleta sejam alterados. Na ocasião, Yulia também participou dos 200m rasos e ficou em oitavo lugar.

A decisão do comitê tem efeito imediato. Segundo o COI, a medida de reanalisar amostras de material dos atletas é uma estratégia para combater o doping e proporcionar igualdade de condições aos competidores de Jogos Olímpicos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Com vaias e choro de francês, Thiago Braz recebe ouro do salto com vara
Seleção brasileira feminina de vôlei perde para a China e é eliminada da Olimpíada do Rio
Deixe seu comentário
Pode te interessar