Quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Leandro Mazzini Dossiê do desastre

Compartilhe esta notícia:

A pasta planeja a compra de novos lotes de vacina para 2022. (Foto: Divulgação)

O Tribunal de Contas da União remeteu à CPI da Pandemia uma ‘Ficha corrida’ do Ministério da Saúde. Em 43 páginas, os erros relatados no combate ao Covid-19 vão de falha na comunicação em massa a ausência de planejamento na testagem populacional, entre outros tantos pontos que devem entrar no relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL). No período analisado, quatro ministros chefiaram a pasta – entre eles o hoje contaminado Marcelo Queiroga. A péssima conduta da pasta é constatada no ‘Ciclo de Acompanhamento’, sob relatoria do ministro Benjamin Zymler, do TCU. Um trecho informa o que governadores, há meses, reclamam: “Ausência de ações de comunicação coordenadas com os entes federativos para o conhecimento, a compreensão, o estímulo e a adesão da população à vacinação”.

Cunha, o retorno

Eduardo Cunha vai se candidatar a deputado federal por São Paulo (não sabe ainda se pelo MDB) e articula no Rio de Janeiro para eleger a filha, Daniele, também para a Câmara. Ele se mudou para um hotel no coração de Brasília.

A volta de Franklin

Lula quer na sua campanha à Presidência o fiel escudeiro de Comunicação Franklin Martins. O veterano jornalista desconversa: “Se o Lula for candidato, e eu espero que seja, claro que vou ajudá-lo”.

Quatro-rodas blindado

Uma Pajero blindada destoa do desfile de carros oficiais entre inquilinos da Esplanada. É o veículo herdado por Joaquim Leite, novo titular do Meio Ambiente. Era o transporte de Ricardo Salles, que se dizia ameaçado e tinha um coronel armado na escolta.

Colisão frontal

Ingerência política na transferência de servidores para praças mais vantajosas, farra de diárias em hotéis e, pasmem, contas mensais de R$ 2.305,25 de sinal de internet para postos de fiscalizações (alguns fechados). Esses e outros foram os motivos alegados pelo servidor de carreira F.M.C.S. para pedir exoneração da Agência Nacional de Transportes Terrestres, com ‘efeito para dia 7 de Setembro’.

No pátio

Ele enviou à direção da agência um e-mail com 18 parágrafos, narrando a trajetória e as decepções na autarquia. A ANTT informa que “os assuntos serão tratados internamente e medidas administrativas serão tomadas”.

Salles avisou

Bolsonaro perdeu a oportunidade de se vacinar para ir aos Estados Unidos semana passada. Há meses, em reunião ministerial, dias antes de sair do cargo, Ricardo Salles (Meio Ambiente) sugeriu a ele uma vacina. Irritado, o presidente pediu que levantasse a mão quem à mesa concordava com Salles. Todos ergueram.

Lula e Temer

Alheio à ala radical do PT que taxa o MDB de “golpista”, Lula mantém conversas com líderes do partido que articulou o impeachment de Dilma Rousseff. Chegou a procurar interlocutores para se encontrar com o ex-presidente Michel Temer em São Paulo.

Mas…

…Lula recuou, por ora, quando Temer atuou como bombeiro para apaziguar a crise entre o presidente Bolsonaro e o STF após o 7 de setembro. Uma reunião entre o petista e Temer pode acontecer em outubro.

Da Ficha Limpa…

Ex-juiz idealizador da Lei da Ficha Limpa, Márlon Reis, agora advogado, capitaneou a ação que fez o Carrefour pagar R$ 115 milhões em indenização pela morte de João Alberto, vítima de asfixia por seguranças em Porto Alegre.

…ao combate ao racismo

Márlon impetrou mais duas ações em causa coletiva por crime de racismo: contra o Shopping Pantanal, em Cuiabá (cliente foi cercado ao sair de loja segurando, sem a caixa, sapatos comprados), e contra Atakadão Atakarejo de Salvador (dois homens suspeitos de roubo executados por traficantes, entregues por seguranças). Márlon representa a Educafro e o Centro Santo Dias de Direitos Humanos.

Os trilho$ do Brasil

A MP das Ferrovias editada pelo Governo animou o setor e o gigante alemão Deutsche Bahn, que domina o mercado em dezenas de países, acompanha com especial atenção. Não é por acaso. Prata da casa, foi promovido há semanas a CEO Global de Parcerias Estratégicas com investidores o mineiro Gustavo Gardini, radicado em Berlim.

Colaboradores: Walmor Parente e Carolina Freitas

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Leandro Mazzini

Cadê o trator?
Devassa
Deixe seu comentário
Pode te interessar

Leandro Mazzini Ranking das CPIs

Leandro Mazzini Tereza e Bolsonaro

Leandro Mazzini Olhos nele

Leandro Mazzini Pacheco com Lula