Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy

Geral Em Porto Alegre, obras de macrodrenagem do Arroio Areia são exemplo para Foz do Iguaçu

Compartilhe esta notícia:

Estão disponíveis 85 vagas nas áreas de arquitetura e engenharia. (Foto: Luciano Lanes/PMPA)

Exemplo na área de saneamento para todo o Brasil, Porto Alegre recebeu nesta quarta-feira (17), uma comitiva do município de Foz do Iguaçu. O objetivo foi conhecer  projetos em andamento, em especial a macrodrenagem do Arroio Areia, o maior conjunto de obras em drenagem da história recente da Capital.

Recebidos pelo diretor-geral do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), Alexandre Garcia, e pela equipe técnica da área de drenagem de Porto Alegre, o vice-prefeito de Foz do Iguaçu, Francisco Robinson Vidal Sampaio, o secretário municipal de Obras, Luiz Cezar Furlan, e o diretor extraordinário de Acompanhamento de Projetos e Planos de Contenção de Enchentes e Suporte Técnico, Ivan Lincon Oeda, estiveram em vistoria técnica aos reservatórios R1 e R2, no bairro Chácara das Pedras, e R9, na Vila Ipiranga. “Porto Alegre vai avançar muito em drenagem nos próximos anos, pois as obras e melhorias nos serviços são focos de gestão estabelecidos pelo prefeito Sebastião Melo”, destacou o diretor-geral do Dmae.

O vice-prefeito de Foz do Iguaçu relatou que a cidade paranaense mapeou, no início deste ano, 400 pontos de inundação. Para solucionar o problema, a necessidade de investimentos é de aproximadamente R$ 250 milhões. “Estudando casos de projetos e obras de drenagem no Brasil, detectamos que Porto Alegre é um exemplo que tem muito a nos ensinar com a macrodrenagem do Arroio Areia e poderia nos trazer ideias e soluções possíveis para aplicarmos em nossa cidade”, ressaltou Sampaio, ao agradecer a receptividade da prefeitura em recebê-los.

Também acompanharam a vistoria técnica representantes do consórcio executor das obras, ACA Brasil/ANGOLACA/ACA/RGS/DOLPHIN. As visitas seguem nesta quinta-feira (18), à galeria I1, na avenida Sertório, bairro Santa Maria Goretti, e a duas Estações de Bombeamento de Águas Pluviais (Ebaps), uma localizada junto ao Arroio Cavalhada e outra na Trincheira da Ceará.

Arroio Areia

O conjunto de obras contempla 26 intervenções, entre galerias e reservatórios, que, quando concluídas, irão beneficiar 180 mil moradores de 14 bairros da Zona Norte. Além das cinco obras já terminadas, estão em execução as lineares I1 (49,60%), na avenida Sertório; D5 (96,93%), na rua Gaston Englert; e os reservatórios R1 (87,67%), na praça Lopes Trovão, e R9 (47,03%), na Praça Fortunato Pimentel. No total, serão investidos cerca de R$ 107 milhões, provenientes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e de contrapartida da prefeitura de cerca de R$ 1,3 milhão.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Medidas de proteção contra o coronavírus devem ser mantidas mesmo após o recebimento das doses da vacina
Prisão de Daniel Silveira: seis partidos pedem cassação do deputado ao Conselho de Ética
Deixe seu comentário
Pode te interessar