Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral “Estou arrependida”, diz madrasta presa por arremessar enteado do quarto andar

Compartilhe esta notícia:

A criança vivia com o pai e a madrasta há cerca de 8 meses, desde que a sua mãe biológica faleceu. (Foto: Reprodução)

A madrasta que jogou o enteado de 6 anos do quarto andar de um prédio em Maceió, Alagoas, afirmou que está arrependida e que a criança não merecia isso. A mulher, de 31 anos, confessou o crime à polícia. O caso ocorreu na madrugada de segunda-feira (23).

“Ele [pai da vítima] ficou ameaçando meu filho mais velho e eu disse a ele: ‘se você matar meu filho eu mato o seu também’. Aí a gente discutindo eu e ele dentro de casa, foi na hora que eu peguei o filho dele e joguei. E eu estou arrependida, porque não era para eu jogar o filho dele, porque ele não tinha culpa de nada”, afirmou a madrasta em entrevista ao ALTV 2º Edição, telejornal da TV Globo.

Ao telejornal, os vizinhos lamentaram o ocorrido e relataram que ficaram muito tristes com a situação. Um deles disse que o que aconteceu “é triste e lamentável” e outro relatou que ouviu um forte barulho quando a criança caiu, vendo em seguida o pai da vítima desesperado e desmaiando.

O conselheiro tutelar que está acompanhando a ocorrência, Ewerton Pita, relatou que algumas testemunhas disseram que a madrasta tinha ciúmes do enteado com o companheiro. “Alguns moradores relatam que era um relacionamento conflituoso e a madrasta tinha ciúme dessa criança com o pai”, afirma.

Já o pai, que preferiu não ter a identidade revelada pelo jornal, disse que nunca imaginou que a companheira faria isso.

“Eu nunca imaginei que ela fosse capaz de fazer isso com meu filho. A gente saiu para se divertir um pouco, bebemos, depois da confusão que teve ela disse ‘eu vou matar ele agora’, mas pensei que fosse comigo, só que não foi. Ela falou aquilo já com meu filho. Aí na hora que ela entrou eu ouvi o filho dela dizendo assim: ‘isso não mãe’. Aí eu já escutei a zoada embaixo, só que pensei que tinha sido minhas roupas que ela tinha jogado”, afirmou.

A Polícia Civil informou que será investigado se a vítima sofria maus-tratos por parte da suspeita.

o Conselho Tutelar informou nesta terça-feira (24) que recebeu denúncias de que o menino que foi jogado pela madrasta do 4º andar de um prédio em Maceió era deixado sozinho em casa na companhia apenas de dois adolescentes, um de 12 e outro de 14 anos. Diante das informações, o pai pode ficar sem o filho quando ele receber alta.

A Justiça decidiu nesta terça-feira (24) manter presa Adriana Ferreira da Silva, de 31 anos, que confessou ter jogado pela janela o enteado do 4º andar de um edifício em Maceió. Em audiência de custódia realizada nesta tarde, ela teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. Ela foi encaminhada ao Presídio Feminino Santa Luzia.

Motivação por vingança

Durante o interrogatório, a madrasta alegou que o crime foi motivado pelo desejo de vingança. “Ela teve uma desavença com o companheiro e com a finalidade de se vingar dele, pegou a criança, que estava no meio da sala, e a arremessou”, explicou o delegado Fábio Costa ao portal de notícias Terra.

A mulher não tem passagem pela polícia. O menor foi levado a uma UPA e depois encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE). Ele sofreu ferimentos no rosto e escoriações pelo corpo e está em observação na Pediatria. Segundo o boletim médico, “no momento seu quadro de saúde é considerado estável”. Até esta terça-feira, ele seguia internado, sem previsão de alta.

A criança vivia com o pai e a madrasta há cerca de 8 meses, desde que a sua mãe biológica faleceu. As informações são dos portais de notícias Terra e G1.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Saiba quem é Caio Paes de Andrade, indicado pelo governo para assumir a presidência da Petrobras
Influenciador de Santa Catarina e seu cachorro estavam a dois dias do destino de viagem quando morreram em acidente nos Estados Unidos
Deixe seu comentário
Pode te interessar