Domingo, 12 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

Esporte O ex-agente de Michael Schumacher vê medo da esposa do ex-piloto de “expor a verdade”

Compartilhe esta notícia:

Willi Weber acompanhou Schumacher durante toda a sua carreira. (Foto: Reprodução)

Ex-empresário de Michael Schumacher, Willi Weber reclamou da postura da esposa do heptacampeão mundial de Fórmula 1. Desde que Schumi sofreu um grave acidente de esqui no fim de 2013, Corinna Schumacher não permite que sejam divulgadas informações sobre o estado de saúde do ex-piloto. O máximo que ela se permitiu foi dizer que o próprio marido pediu sigilo sobre sua condição.

“Sei que Michael foi atingido com força, mas infelizmente não sei que progresso ele faz. Eu gostaria de saber como ele está, apertar as mãos ou acariciar seu rosto. Infelizmente, porém, isso é rejeitado por Corinna. Ela provavelmente está com medo de ver imediatamente o que está acontecendo e tornar pública a verdade”, disse Weber, que acompanhou Schumacher em toda sua carreira.

Weber disse ainda que espera poder um dia voltar a conviver com o heptacampeão, pois acredita na sua recuperação pela força demonstrada ao longo de toda a vida – hoje, Michael Schumacher tem 50 anos de idade e vive em uma mansão na Suíça.

“Acredito firmemente na recuperação de Michael, porque sei que ele é um lutador. Se houver uma chance, ele a usará. Isso não pode ser o fim. Rezo por ele e estou convencido de que o veremos novamente.”

As últimas informações – não oficiais – sobre Schumacher foram publicadas em setembro, quando o alemão deu entrada em um hospital de Paris para um tratamento não especificado.

O primeiro dos sete títulos de Schumacher na F1 completa 25 anos nesta semana. Willi era o empresário do alemão na época, e contou o clima de apreensão e festa após a batida do alemão com Damon Hill, que posteriormente rendeu o campeonato.

“Estava nos boxes da Benneton com Corinna e Flavio Briatore. Para nós, era claro. Com aquilo, Hill era campeão do mundo, mas ele subitamente ficou lento e veio para os boxes. Enquanto os mecânicos da Williams freneticamente tentavam colocar o carro de volta na pista, eu estava mais nervoso do que nunca. Quando ele teve que desistir, toda a pressão acabou, lágrimas caíram. Na cerimônia, chorei bastante”, declarou.

Recentemente, o filho de Michael, Mick Schumacher, que corre na F-2 e faz parte da academia da Ferrari, comparou a sua relação com Sebastian Vettel com a que o próprio Vettel tinha com seu pai. “Eu acho que o que meu pai era para Vettel, Seb é para mim: alguém de quem sou próximo, com quem posso falar sobre esporte a motor”.

A lembrança que mais surpreendeu foi a de Gina, a filha mais velha do heptacampeão. Amazona, ela fez uma homenagem ao pai em uma competição em Verona, na Itália: ela vestiu um macacão vermelho com as iniciais do pai, vestiu seu cavalo de vermelho, como uma Ferrari, e fez uma apresentação que simulava até uma troca de pneus.

Foi Michael Schumacher o responsável pelo amor de Gina aos cavalos: no aniversário de 30 anos de Corinna, o então piloto da F-1 a presenteou com um cavalo. Anos depois, deu um haras na Suíça para a esposa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

O Grêmio se reapresentou e já visa o Flamengo pelo Brasileirão
O Inter se reapresentou e iniciou a sua semana de treinamentos
Deixe seu comentário
Pode te interessar