Domingo, 29 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Capa – Coluna Direita Ex-coordenador da base do Grêmio é preso no Litoral Norte gaúcho condenado por abuso sexual

Homem foi condenado pelo crime e estava foragido desde outubro de 2016, segundo a Polícia Civil. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A Polícia Civil, por meio da Decap (Delegacia de Capturas), do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), realizou uma ação em Balneário Pinhal, no Litoral Norte gaúcho, na tarde desta terça-feira (12), onde prendeu José Alzir Flor, de 57 anos de idade.

O alvo, profissional que trabalhava nas categorias de base do Grêmio, foi acusado e condenado a uma pena de nove anos de reclusão por abuso sexual de menor de 14 anos, fato que teria ocorrido no exercício do trabalho do alvo. O mandado de prisão decorrente da sentença penal condenatória foi expedido em 10/10/2016, data em que o alvo passou a ser considerado “procurado”.

No ano passado, uma equipe da Decap descobriu que o alvo, mesmo condenado, continuava trabalhando na área, mais precisamente em um clube de Ciudad Del Este/PY, tendo então seguido seus passos. No entanto, naquela oportunidade, o alvo acabou fugindo do Paraguai.

No mês passado, os policiais da Decap descobriram que o alvo estaria trabalhando em um time da cidade de Lages/SC, tendo então se deslocado para aquele município. Mais uma vez, o alvo conseguiu escapar.

Entretanto, nesta terça-feira, os policiais da Decap desconfiaram que ele poderia estar se escondendo na casa de um familiar, em Balneário Pinhal. Se deslocaram para aquela localidade e capturaram o alvo, colocando fim a uma busca que já se estendia por três anos. O preso foi conduzido para a realização das formalidades legais concernentes a sua prisão, de onde seguirá diretamente ao sistema penitenciário.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Coluna Direita

Sesc Triathlon 2019 está com inscrições abertas no Rio Grande do Sul
“O Brasil já tem partidos em demasia”, diz ministro do Supremo sobre os planos de Bolsonaro
Deixe seu comentário
Pode te interessar