Domingo, 07 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Música Fundação obtém R$ 4,6 milhões em edital do Ministério Público para conclusão da Casa da Ospa e projeto social

Compartilhe esta notícia:

Casa da Ospa funciona no Centro Administrativo do Estado, na Capital.

Foto: Carolina Chaves/Ascom Ospa
A Fundação Ospa venceu o edital do FRBL (Fundo para Reconstituição de Bens Lesados), do MPRS (Ministério Público do Rio Grande do Sul), e garantiu R$ 4,69 milhões para a realização de dois grandes projetos, a conclusão da Casa da Ospa e mais um projeto social.  O recurso será aplicado na conclusão do complexo Casa da Ospa, no Caff (Centro Administrativo Fernando Ferrari), na capital. O espaço irá contar com memorial, sala de recitais para 240 pessoas, cafeteria e restaurante, setor administrativo, musicoteca, salas de estudo e camarins, sala de ensaio para o Coro Sinfônica da Ospa e Ospa Jovem e elevadores. A obra, que se divide em quatro etapas, teve início em 2016, com a construção da sala de ensaios. Em um segundo momento, com a finalização da Sala Sinfônica, que contempla 1.100 lugares. Na fase em andamento, a terceira, a Fundação Ospa trabalha para a edificação da Sala de Recitais, parcialmente concluída. Parte dos recursos recebidos serão utilizados na finalização. Outra parte será investida nos demais ambientes previstos na quarta etapa. Além da estrutura física, a verba é destinada à elaboração do programa Ospa Social, que permitirá maior oferta de vagas a estudantes a partir da compra de instrumentos musicais para a Escola da Ospa – Conservatório Pablo Komlós. As propostas consolidam um sonho antigo da sinfônica, de conquista de um espaço próprio e fortalecem o campo artístico e cultural, viabilizando maior formação de músicos para a sociedade. Com a conclusão dos planos, o maestro e diretor artístico da sinfônica, Evandro Matté, prevê que a Ospa entregará um dos melhores espaços de música de concerto e de formação musical da América do Sul. "A estrutura vai permitir que possamos fazer inúmeras atividades culturais, de formação musical e sociais, dentro desse complexo. É importante ressaltar que, historicamente, a Fundação Ospa nunca recebeu um recurso tão volumoso". Para a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, o aporte financeiro que chega por meio do edital do MPRS permitirá à sinfônica “ampliar suas ações na área cultural, além de levar o ensino da música de concerto, a partir da ação social, para toda a sociedade gaúcha”.

A Fundação Ospa venceu o edital do FRBL (Fundo para Reconstituição de Bens Lesados), do MPRS (Ministério Público do Rio Grande do Sul), e garantiu R$ 4,69 milhões para a realização de dois grandes projetos, a conclusão da Casa da Ospa e mais um projeto social.

O recurso será aplicado na conclusão do complexo Casa da Ospa, no Caff (Centro Administrativo Fernando Ferrari), na capital. O espaço irá contar com memorial, sala de recitais para 240 pessoas, cafeteria e restaurante, setor administrativo, musicoteca, salas de estudo e camarins, sala de ensaio para o Coro Sinfônica da Ospa e Ospa Jovem e elevadores.

A obra, que se divide em quatro etapas, teve início em 2016, com a construção da sala de ensaios. Em um segundo momento, com a finalização da Sala Sinfônica, que contempla 1.100 lugares.

Na fase em andamento, a terceira, a Fundação Ospa trabalha para a edificação da Sala de Recitais, parcialmente concluída. Parte dos recursos recebidos serão utilizados na finalização. Outra parte será investida nos demais ambientes previstos na quarta etapa.

Além da estrutura física, a verba é destinada à elaboração do programa Ospa Social, que permitirá maior oferta de vagas a estudantes a partir da compra de instrumentos musicais para a Escola da Ospa – Conservatório Pablo Komlós. As propostas consolidam um sonho antigo da sinfônica, de conquista de um espaço próprio e fortalecem o campo artístico e cultural, viabilizando maior formação de músicos para a sociedade.

Com a conclusão dos planos, o maestro e diretor artístico da sinfônica, Evandro Matté, prevê que a Ospa entregará um dos melhores espaços de música de concerto e de formação musical da América do Sul. “A estrutura vai permitir que possamos fazer inúmeras atividades culturais, de formação musical e sociais, dentro desse complexo. É importante ressaltar que, historicamente, a Fundação Ospa nunca recebeu um recurso tão volumoso”.

Para a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, o aporte financeiro que chega por meio do edital do MPRS permitirá à sinfônica “ampliar suas ações na área cultural, além de levar o ensino da música de concerto, a partir da ação social, para toda a sociedade gaúcha”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Música

No Uruguai, governador Eduardo Leite se reúne com presidente Lacalle Pou para discutir ações conjuntas contra a Covid-19
Supremo autoriza remarcação de concursos por crença religiosa
Deixe seu comentário
Pode te interessar