Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Futebol Gabigol segue Neymar como craque em polêmicas

Compartilhe esta notícia:

Atacante do Flamengo tem se notabilizado pelos gols e por vários incidentes. (Foto: Reprodução/Instagram)

Basta espiar o que foi destaque nos últimos meses na produção de Gabigol e Neymar, dentro e fora de campo, para se chegar a uma constatação: os dois atualmente são os jogadores brasileiros que mais se envolvem em polêmicas. Neymar parecia imbatível nesse quesito até pouco tempo atrás. Mas passou a ter um adversário de peso nessa “disputa” – o artilheiro do Flamengo.

Gabigol se estranhou com Felipão no penúltimo confronto do Flamengo com o Grêmio. Houve troca de palavras duras entre eles, no decorrer da partida em que o time carioca derrotou os gaúchos por 2 a 0, pela disputa da Copa do Brasil. No fim de semana, quando houve um novo jogo entre ambos, também no Rio de Janeiro, e dessa vez vencido pelo Grêmio (1 a 0), pelo Campeonato Brasileiro, os dois se abraçaram.

No entanto, nessa mesma partida, Gabigol protagonizou uma ríspida discussão com Borja, do Grêmio, e por pouco os dois não se agrediram fisicamente no intervalo do jogo, quando passavam pelo túnel que dá acesso aos vestiários. Além disso, o jogador não escondeu sua insatisfação com o técnico Renato Gaúcho ao ser substituído por Pedro, no segundo tempo da partida.

Nesse caso, é reincidente. Com Domènec Torrent, sua contrariedade em algumas situações similares ficava evidente, flagrada pelas câmeras de TV. Depois, com Rogério Ceni no comando técnico do Flamengo, as cenas se repetiram pelo menos duas vezes.

Fora do campo

Fora do contato com a bola, a sintonia entre Gabigol e Neymar diz respeito mais ao descumprimento de regras sanitárias de combate ao coronavírus. O jogador do Paris Saint-Germain (PSG) já ofereceu um festão de réveillon para amigos e convidadas em um condomínio de luxo, em Mangaratiba, no litoral sul do Rio de Janeiro, com aglomeração, numa manifestação que soou como “não tô nem aí para a pandemia”.

Pouco depois, no mês de março deste ano, Gabigol foi flagrado em um cassino em São Paulo, também com muita gente ao lado, e acabou detido pela polícia. A afinidade da dupla é tanta que até chegaram a jogar juntos no ataque da Seleção Brasileira de Futebol, recentemente, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Futebol

CBF marca reunião que pode definir o futuro de seu presidente afastado
PSG sofre, mas vence o lanterna Metz com assistência de Neymar no último minuto
Deixe seu comentário
Pode te interessar