Domingo, 31 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

Colunistas General Mourão: “Alguns prefeitos estão pensando exclusivamente na reeleição”

Compartilhe esta notícia:

General Hamilton Mourão, vice-presidente da República. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, avaliou ontem vários cenários da atual crise gerada pela pandemia da covid-19. Em uma live com a participação do deputado estadual gaúcho tenente-coronel Luciano Zucco e do presidente do Cremers (Conselho Regional de Medicina do RS), Eduardo Trindade, Mourão disse que “alguns prefeitos estão pensando exclusivamente na reeleição. É preciso coragem moral para tomar as medidas corretas neste momento de crise”.

As demais doenças foram abandonadas?

Hoje, quem procura uma unidade de saúde para tratar outras enfermidades, fora da covid-19, é relegado a segundo plano em alguns casos. E por isso, segundo o general Mourão, “após a pandemia, teremos uma segunda onda na medicina, com uma verdadeira escalada das pessoas que têm outras doenças, que que irão superlotar estas unidades em busca de atendimento que por enquanto está suspenso ou comprometido”.

Ministro da Saúde precisa falar a mesma língua do presidente?

A previsível demissão do ministro da Saúde Nelson Teich gerou um debate novo, que deverá perdurar até a nomeação do seu substituto na pasta. A declaração do presidente Jair Bolsonaro de que o indicado terá de falar “a mesma língua” direcionou as escolhas para nomes que apoiem o uso da cloroquina no tratamento inicial do tratamento da covid-19 e que defendam a flexibilização da quarentena em todos os setores da economia. Até a definição, secretário-executivo, o general Eduardo Pazuello, ficará como interino no cargo.

À espera do diálogo com governadores

A defesa da flexibilização da quarentena em todos os setores da economia e a velocidade que seria imprimida a esse processo, depende de um diálogo com os governadores, algo que os ex-ministros Mandetta e Teich não tiveram. A dificuldade estaria no governador de São Paulo, João Doria, que transformou a pandemia em palanque eleitoral para ganhar visibilidade nacional num embate com Jair Bolsonaro.

Rio Grande do Sul tem quase 40% recuperados da covid-19

No Rio Grande do Sul, onde foi implantado um modelo de acompanhamento dos casos em todos os municípios, graduando-os mediante cálculos que levam em conta, dentre outras variáveis, a relação contágios-leitos de UTI disponíveis, dificilmente uma medida de flexibilização repentina seria razoável. O modelo gaúcho atualiza diariamente um quadro onde é colocado em destaque o número de pacientes recuperados. Ontem, este índice apresentava percentual de 39,3%.

RS atualizará distanciamento

O governo do Rio Grande do Sul vai anunciar neste sábado, as novas bandeiras que deverão ser disponibilizadas a partir de segunda-feira. Isso ocorre após uma semana em vigor, do modelo de Distanciamento Controlado que neste sábado, passará pela primeira atualização. O modelo divide o Estado em 20 regiões, definindo o seu grau de risco, traduzido nas cores amarela, laranja, vermelha ou preta: quanto mais escura a cor, mais alto o nível de restrição.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Dos negaceios e da bagunça
Fatos históricos do dia 16 de maio
Deixe seu comentário
Pode te interessar