Segunda-feira, 08 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Partly Cloudy

Rio Grande do Sul No Rio Grande do Sul, 17 regiões estão com bandeira vermelha no mapa do distanciamento controlado

Compartilhe esta notícia:

Mapa tem 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas.

Foto: Reprodução
Mapa tem 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas. (Foto: Reprodução)

O Gabinete de Crise indeferiu, na manhã desta segunda-feira (25), os três pedidos de reconsideração à classificação preliminar. Com isso, o mapa definitivo do distanciamento controlado do Rio Grande do Sul se manteve com 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas.

Os recursos foram enviados pelas associações regionais de Taquara, Guaíba e Passo Fundo, todas regiões em bandeira vermelha, e, pelo risco alto para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus, os pedidos foram negados.

Mesmo com o início da vacinação no Rio Grande do Sul, o governo considera importante o alerta para que toda a população siga mantendo os cuidados, com higienização constante, uso de máscara e evitar aglomerações, para conter a propagação do vírus até que parcela significativa de pessoas esteja imunizada.

“A pandemia ainda não acabou. Por isso, seguiremos cumprindo com o nosso papel de emitir os alertas para preservarmos vidas mantendo a maior parte das atividades econômicas funcionando”, afirmou o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que estava como governador em exercício quando coordenou o Gabinete de Crise no início da manhã desta segunda (25).

Cogestão

Das 21 regiões Covid, 18 estão em cogestão e podem adotar protocolos próprios, elaborados pelas respectivas associações regionais. As 14 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema compartilhado podem adotar protocolos compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Guaíba, Santa Maria e Uruguaiana, que não estão na cogestão, devem seguir os protocolos determinados pelo Estado de bandeira vermelha.

As regiões de Pelotas, Caxias do Sul, Bagé, Cachoeira do Sul, classificadas em laranja e participantes do sistema de cogestão, podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais.

De acordo com o mapa da 38ª rodada, 408 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 8,9 milhões de habitantes, o que corresponde a 78,4% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 149 municípios (650,5 mil habitantes, 5,7% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Resumo da rodada

Bandeira vermelha (17):
Canoas (em cogestão);
Capão da Canoa (em cogestão);
Cruz Alta (em cogestão);
Erechim (em cogestão);
Guaíba;
Ijuí (em cogestão);
Lajeado (em cogestão);
Novo Hamburgo (em cogestão);
Palmeira das Missões (em cogestão);
Passo Fundo (em cogestão);
Porto Alegre (em cogestão);
Santa Cruz do Sul (em cogestão);
Santa Maria;
Santa Rosa (em cogestão);
Santo Ângelo (em cogestão);
Taquara (em cogestão);
Uruguaiana.

Bandeira laranja (4):
Bagé;
Cachoeira do Sul;
Caxias do Sul;
Pelotas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Governo do RS anuncia pagamento ao Hospital Bom Pastor, de Santo Augusto
Passa de 528 mil o número de casos de coronavírus no Rio Grande do Sul. Nas últimas 24 horas, foram registrados 975 novos casos e 49 óbitos
Deixe seu comentário
Pode te interessar