Sexta-feira, 05 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Light Drizzle

Economia Inflação do aluguel recua 0,04% em fevereiro

Compartilhe esta notícia:

Com o resultado, o índice acumula alta de 0,44% no ano e de 6,82% em 12 meses

Foto: Divulgação
Com o resultado, o índice acumula alta de 0,44% no ano e de 6,82% em 12 meses. (Foto: Divulgação)

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) variou -0,04% em fevereiro, percentual inferior a janeiro, quando a taxa ficou em 0,48%, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (27) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Com o resultado, o índice acumula alta de 0,44% no ano e de 6,82% em 12 meses. Em fevereiro de 2019, o índice havia sido de 0,88% e acumulava alta de 7,60% em 12 meses.

O IGP-M é usado como referência para a correção de contratos, como os de aluguel de imóveis. Ele sofre uma influência considerável das oscilações do dólar, além das cotações internacionais de produtos primários, como as commodities e metais.

O IGP-M registra ainda alta acima de outros índices de inflação no acumulado de 12 meses. O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), que é uma prévia da inflação oficial do país, acumulou alta de 4,21% em fevereiro. No entanto, em relação a fevereiro, o IGP-M teve variação menor em comparação ao IPCA-15, que foi de 0,22%.

O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, caiu 0,19%, após alta de 0,50% em janeiro.

Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais variou -0,55% em fevereiro, contra 0,02% no mês anterior. A principal contribuição partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de -0,44% para -1,57%, no mesmo período. O índice relativo a Bens Finais, que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, variou -0,40% em fevereiro, ante 0,01% no mês anterior.

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que tem peso de 30% no índice geral, variou 0,21% em fevereiro, após alta de 0,52% em janeiro.

Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram recuo. A principal contribuição partiu do grupo Alimentação (1,22% para 0,28%), com destaque para o item carnes bovinas, cuja taxa passou de 1,95% para -4,59%. Também apresentou decréscimo o grupo Transportes (0,82% para 0,09%), com destaque para a gasolina (2,16% para -0,88%).

O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), por sua vez, subiu 0,35% em fevereiro, ante 0,26% no mês anterior.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Ministro Sérgio Moro estende por seis meses uso da Força Nacional na Penitenciária Federal de Brasília
Papa Francisco cancela missa por causa de indisposição
Deixe seu comentário
Pode te interessar