Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

Rio Grande do Sul Iniciado processo de abertura de novos leitos para atender pacientes com coronavírus no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Para suprir a eventual demanda, 100 leitos serão abertos e reativados, e 68 novas unidades ficarão de retaguarda operacional.

Foto: Divulgação/SES
Para suprir a eventual demanda, 100 leitos serão abertos e reativados, e 68 novas unidades ficarão de retaguarda operacional. (Foto: Divulgação/SES)

O governo do Estado inicia, nesta quarta-feira (13), o processo de abertura de novos leitos de UTI (unidades de terapia intensiva) e de reativação de leitos da modalidade que haviam sido fechados. A medida foi tomada porque a Secretaria da Saúde projeta aumento do número de casos de Covid-19 neste verão. Para suprir a eventual demanda, 100 leitos serão abertos e reativados, e 68 novas unidades ficarão de retaguarda operacional, para serem habilitadas conforme necessidade.

Os municípios de Cruz Alta e Osório serão os primeiros a disponibilizar os novos leitos nesta quarta. No Hospital São Vicente de Paulo, em Osório, serão abertos 10 unidades em UTI. O mesmo número será inaugurado no Hospital São Vicente de Paulo de Cruz Alta. Todas estarão disponíveis por meio do SUS (Sistema Único de Saúde).

Há, ainda, previsão de entrega de mais 80 leitos novos e reativados em Pelotas, Porto Alegre e Canoas. Outros 68 de retaguarda serão abertos em Porto Alegre.

Macrorregião Missioneira

Classificada em bandeira vermelha na atual semana do distanciamento controlado, a região Covid de Cruz Alta tem, até esta terça-feira (12), 32 leitos de UTI adulto (18 leitos SUS e 14 leitos privados), dos quais 22 estão ocupados. Há, ainda, 211 leitos clínicos para atendimento da Covid-19 na região, dos quais 16 estão ocupados.

A região Covid de Cruz Alta pertence à macrorregião Missioneira, que comporta 167 leitos de UTI adulto – 137 leitos SUS e 30 privados. O percentual de ocupação, nesta terça, é de 74,9% (125 leitos ocupados). Há 978 leitos clínicos para atender a doença, dos quais 147 estão ocupados.

Desde o início da pandemia, a macrorregião Missioneira colocou mais 74 leitos de UTI em funcionamento, todos para tratar exclusivamente Covid.

Macrorregião Metropolitana

Também em bandeira vermelha, o município de Osório pertence à região Covid de Capão da Canoa. Na região, são 52 leitos de UTI adulto, dos quais 51 são de atendimento SUS e um é privado. No total, 47 estão ocupados nesta terça. Há, ainda, 77 leitos clínicos de UTI adulto na região.

A região Covid de Capão da Canoa se situa na macrorregião Metropolitana. São 1.372 leitos de UTI adulto, dos quais 990 são leitos SUS e 382, privados. Nesta terça, 78,8% estão ocupados. Há 2.107 leitos clínicos disponíveis para atender pacientes da Covid-19.

Desde o início da pandemia, a macrorregião Metropolitana colocou mais 497 leitos de UTI exclusivamente Covid em funcionamento.

Hospitais com leitos novos e reativados 

• Hospital São Vicente de Paulo (Osório) – 10;
• Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta) – 10;
• Hospital Universitário São Francisco (Pelotas) – 10;
• HPS de Porto Alegre – 10;
• Hospital Vila Nova (Porto Alegre) – 16;
• Hospital Restinga (Porto Alegre) – 10;
• Hospital Universitário (Canoas) – 15;
• Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre – 19.

Hospitais com leitos operacionais de retaguarda 

• Hospital Cristo Redentor (Porto Alegre) – 18;
• Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – 30;
• Hospital de Clínicas (Porto Alegre) – 20.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Maior nome em seguros no Brasil, Antônio Carlos de Almeida Braga morre aos 94 anos
Vigilância em Saúde realiza bloqueio vacinal contra raiva em Rolador, no Noroeste do RS
Deixe seu comentário
Pode te interessar