Sexta-feira, 25 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Mundo Joe Biden assume como 46º presidente dos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Pandemia e ataque ao Capitólio esvaziaram cerimônia.

Foto: Reprodução/Instagram
Biden aposta em uma reforma migratória que regularize cerca de 11 milhões de imigrantes. (Foto: Reprodução/YouTube)

Joe Biden assumiu nesta quarta-feira (20) como o 46º presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia com limitações provocadas pela pandemia do coronavírus e com segurança reforçada, após o ataque ao Capitólio no início do mês. Junto da vice-presidente Kamala Harris, ambos tomaram posse em Washington.  

Democracia

Em seu discurso inaugural, o democrata Joe Biden pediu aos americanos união para derrotar o extremismo e restaurar a alma do país.

Biden chega à presidência com a missão de unificar os Estados Unidos. Em tom conciliador, repetiu em vários momentos de seu discurso de posse que será o presidente de “todos os americanos”, “tanto para os que votaram em mim quanto para os que não votaram”.

Ele também ressaltou os efeitos do coronavírus, que provocou morte de centenas de milhares de americanos e afetou a economia, e as mudanças climáticas como desafios da sua administração.

“Superar esses desafios, restaurar a alma e garantir o futuro da América exige muito mais do que palavras e requer o mais elusivo de todas as coisas em uma democracia: a unidade”, argumentou Biden.

“Temos que nos unir para enfrentar nossos inimigos: raiva, ódio, extremismo, violência, doença, desemprego e desesperança”, disse o presidente. “Com união, podemos fazer grandes coisas, coisas importantes”, afirmou Biden.

“Política não tem que ser incêndio que destrói tudo à sua frente, tanta discórdia não precisa levar a guerras. Precisamos rejeitar a cultura onde fatos são manipulados e inventados. Caros americanos, temos de ser diferentes. Os EUA têm de ser melhor do que isso. E creio que EUA são muito melhor do que isso”, disse Biden, lembrando que a “democracia é preciosa, mas frágil”.

Biden reforçou o fato de estar junto de Kamala Harris, a primeira vice-presidente negra da história e lembrou o local onde Martin Luther King fez seu famoso discurso de 1963 em defesa dos direitos dos negros.

“Não me digam que as coisas não podem mudar”, disse Biden.

Presenças e ausências registradas

Durante o discurso de posse, Biden saudou os ex-presidentes presentes na cerimônia: Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama. Ele também agradeceu a presença do vice de Trump, Mike Pence, chamando atenção para a ausência do antecessor.

 

Posse diferente

Devido à pandemia, a cerimônia de posse do democrata teve poucos convidados e não tem público, ao contrário do que tradicionalmente ocorre.

A equipe de transição de Biden já previa um evento limitado devido à Covid-19, que nos Estados Unidos matou mais de 400 mil pessoas, mas o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro fez com que a prefeitura de Washington reforçasse a segurança da cidade. Na terça-feira, 25 mil membros da Guarda Nacional aguardavam a chegada de Biden, mais que o dobro do efetivo de cerimônias passadas.

A posse de Biden e Kamala Harris teve proibidos desfile, multidões ou baile, mas foram previstos atos virtuais e televisionados para compensar a falta de público. Donald Trump, não compareceu à posse, apenas se despediu ainda pela manhã.

Pandemia e ataque ao Capitólio esvaziaram cerimônia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Joe Biden

Joseph Robinette, conhecido como Joe Biden Jr. nasceu em 20 de novembro de 1942, em Scranton, no estado da Pensilvânia. O democrata é um advogado e político norte-americano, e foi vice-presidente de Barack Obama de 2009 a 2017.

Aos 78 anos, Biden obteve 81,2 milhões de votos em uma disputa acirrada, marcada pelo recorde de eleitores e a intensa polarização política. O presidente empossado assume o cargo com a missão de unificar os Estados Unidos.

Entre 1973 e 2009, Biden exerceu seis mandatos consecutivos como senador pelo estado de Delaware.

A vida de Biden foi marcada por tragédias pessoais. Em 1972 ele perdeu sua primeira esposa, Neila, e sua filha, Naomi, em um acidente de carro, no qual seus outros filhos Beau e Hunter também ficaram gravemente feridos. Biden casou-se novamente em 1977, com Jill Tracy Biden. Joe e Jill Biden têm uma filha, Ashley, nascida em 1981. Em 2015, seu filho Beau Biden morreu, aos 46 anos, em consequência de câncer no cérebro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Covid-19: Hospitais de Porto Alegre iniciam vacinação de profissionais
Coruja é resgatada em poço de luz de um prédio e devolvida à natureza em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar