Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Jogadores do PSG e Istanbul Basaksehir deixam o campo após acusação de racismo

Compartilhe esta notícia:

A Uefa anunciou que o jogo será disputado na quarta-feira com nova arbitragem.

Foto: Reprodução/Instagram
A Uefa anunciou que o jogo será disputado na quarta-feira com nova arbitragem. (Foto: Reprodução/Instagram)

Jogadores do PSG e do Istanbul Basaksehir protagonizaram um momento que deve entrar para a história do futebol no Parque dos Príncipes, nesta terça-feira (8), em partida válida pelo Grupo H da Liga dos Campeões. Ambas as equipes deixaram o campo no meio do primeiro tempo depois de ofensa racista do quarto árbitro romeno Sebastian Colţescu contra o camaronês Pierre Webó, ex-atacante e também integrante da comissão técnica da equipe turca.

Depois de duas horas de suspensão, a Liga dos Campeões (Uefa), decidiu que o jogo será disputado na quarta-feira, às 14h55 (de Brasília), com uma equipe de arbitragem diferente. A partida começará aos 13 minutos do primeiro tempo, correspondendo ao tempo de jogo decorrido até a confusão começar.

Tudo começou quando o lateral brasileiro Rafael, do Istanbul, foi punido com cartão amarelo. A equipe turca reclamou bastante e, segundo relato de jornalistas romenos, o quarto árbitro Sebastian Coltescu chamou o juiz principal, Ovidiu Hategan, e pediu punição a Pierre Webó.

Foi então que árbitro Coltescu, ao mostrar a Hategan de qual jogador se tratava, chamou Webó de preto. “Aquele preto ali. Vá lá e verifique quem é. Aquele preto ali. Não dá para agir assim”, afirmou.

Webó se revoltou e contestou Coltescu, questionando o árbitro. “O que você falou? Por que você falou preto?”, perguntou.

Hategan então se aproximou e deu um cartão vermelho ao camaronês.

Membros da direção dos clubes entraram em campo para entender o que estava acontecendo, e os atletas de PSG e Istanbul Basaksehir decidiram abandonar o jogo. O clube turco publicou uma mensagem de combate ao racismo, republicada pelo perfil do Paris.

A televisão mostrou ainda o atacante senegalês Demba Ba se dirigindo a Coltescu cobrando a forma como ele se dirigiu a Webó.

“Você nunca diz “esse cara branco”, você diz “esse cara”. Então por que você está mencionando “cara preto”? Você tem que dizer “esse cara preto”? Por quê?!”

Os atacantes Mbappé e Neymar também deixaram claro para Hategan que não voltariam para o jogo se o quarto árbitro Sebastian Coltescu continuasse na partida.

“Não vamos jogar. Não podemos jogar. Com esse cara aqui, não vamos jogar”, disse Mbappé.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

No México, os profissionais de saúde serão os primeiros vacinados contra o coronavírus
Bárbara Assmann, da TV Pampa, vence o Prêmio Press na categoria Estagiário do Ano
Deixe seu comentário
Pode te interessar