Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Esporte Jogando em casa pelo Gauchão, o Inter venceu “no sufoco” o Brasil de Pelotas por 1 a 0

Compartilhe esta notícia:

Rodrigo Moledo comemorando um de seus gols pelo clube. (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Diante de 16,2 mil torcedores no estádio Beira-Rio, o Inter venceu o Brasil de Pelotas por 1 a 0, “no sufoco”, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Gaúcho. O gol foi marcado pelo zagueiro Rodrigo Moledo aos 30 minutos do segundo tempo.

Com isso, o Colorado subiu da oitava para a quinta posição na tabela, com 7 pontos (duas vitórias, um empate e duas derrotas), enquanto o Xavante amarga o penúltimo lugar, com apenas 3 pontos. O próximo compromisso do time está marcado para as 17h do próximo domingo, fora de casa, contra o Juventude.

O Inter, sob o comando de Odair Hellmann, colocou em campo Marcelo Lomba, Bruno (Zeca), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, D’Alessandro, Neilton (Sarrafiore), Nico López e Tréllez (Pedro Lucas).

Já o Brasil-PE do técnico Paulo Roberto Santos escalou Carlos Eduardo, Ricardo Luz, Leandro Camilo, Heverton, Bruno Santos, Leandro Leite, Washington (Boquita), Souza, Douglas Baggio (Fernandinho), Branquinho e Michel (Daniel Cruz).

Paolo Guerrero

Além do resultado, que permitiu ao Saci “respirar mais aliviado” no torneio, o jogo também foi marcado pela presença do atacante peruano Paolo Guerrero no Beira-Rio. Suspenso (por flagrante de doping) até abril, ele havia desembarcado em Porto Alegre no fim da tarde e acompanhou a partida no camarote da presidência do clube.

Uma das esperanças coloradas para 2019, ele foi contratado em agosto do ano passado e ainda não atuou com a camisa do Inter. A boa notícia é que já está autorizado a a treinar a partir desta terça-feira no Parque Gigante.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

A Justiça espanhola negou um recurso movido pelos advogados de Neymar e concluiu que o atleta e seus pais devem ser julgados criminalmente por supostas irregularidades em sua transferência ao Barcelona, em 2013
Um amigo disse que o falecido jogador Emiliano Sala não queria entrar no avião, culpou o empresário e afirmou que o atleta foi obrigado a voar
Deixe seu comentário
Pode te interessar