Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
18°
Thunderstorm

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui


Política Lula chama Bolsonaro de “covarde” e ironiza pedido de “anistia”

Compartilhe esta notícia:

"Você quer apagar a bobagem que fez? A bobagem é que ele se acovardou, pensou o golpe, não teve coragem", disse Lula.

Foto: Ricardo Stuckert/PR
"Você quer apagar a bobagem que fez? A bobagem é que ele se acovardou, pensou o golpe, não teve coragem", disse Lula. (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

O pedido de anistia aos manifestantes presos pelo 8 de Janeiro feito pelo ex-presidente Jair Bolsonaro foi ironizado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na noite dessa terça-feira (27), em entrevista ao programa É Notícia, da RedeTV!, o petista afastou a hipótese de o Executivo tomar a iniciativa de uma medida que venha beneficiar os bolsonaristas presos e chamou o adversário de “covarde”.

“Está pedindo anistia? Você quer apagar a bobagem que fez? A bobagem é que ele [Bolsonaro] se acovardou, pensou o golpe, não teve coragem”, disse Lula ao jornalista Kennedy Alencar.

A possibilidade de o governo Lula propor ao Congresso uma “anistia” foi colocada por Bolsonaro em entrevista para programa on-line da Revista Oeste. Mas o ex-presidente admitiu que esse é um cenário “muito difícil”. “Eu sei que o Parlamento é o ente que decide essa questão, mas, partindo do Executivo, seria muito bem-vindo”, disse.

Não foi o bastante para sensibilizar Lula. O presidente ressaltou que, pelas “barbaridades que fez”, Bolsonaro deverá se submeter ao processo jurídico a que todo cidadão tem direito em uma democracia, inclusive a “presunção de inocência” que, ele repetiu, não teve durante o processo da Lava Jato, em referência à operação comandada pelo ex-juiz e hoje senador Sergio Moro.

“Primeiro você vai ser julgado, você cometeu muita barbaridade. Você vai ser julgado, apreciado. Vai ter seu advogado de defesa. Eu só quero que você tenha a presunção de inocência que eu não tive. Quero que você tenha pra você dizer o que fez e o que não fez. É um direito seu, um direito da democracia. E é isso que eu garanto para o meu melhor amigo e para o meu pior inimigo: o direito de defesa pleno”, ressaltou Lula.

Em seguida, o petista foi duro ao dizer que o adversário se “acovardou” e não teve coragem de consumar um golpe de Estado.

“Está pedindo anistia? Você quer apagar a bobagem que fez? A bobagem é que ele se acovardou, pensou o golpe, não teve coragem. Foi embora para os EUA com antecedência, achando que ia acontecer [o golpe], que a sociedade iria sair todo mundo apavorado e ele ia voltar ungido pelas massas. E não foi isso o que aconteceu. O que aconteceu é que as instituições assumiram a responsabilidade pela democracia e você agora está em um processo de investigação”, afirmou.

Por fim, Lula ainda criticou Bolsonaro pelo fato de o ex-presidente ter se calado durante o depoimento dado à Polícia Federal sobre uma suposta organização criminosa que estaria engendrando um golpe de Estado em 2022.

“Porque ele fala bobagem o dia inteiro, quando era presidente era de manhã, de tarde, de noite. Agora no processo, ele chega todo fino, sem querer falar. Então, é isso que vai acontecer, vai ser investigado, prestar depoimento e um belo dia terá o julgamento. Se for inocente, será inocente”, concluiu.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Capão da Canoa sedia edição especial do Rotas da Inovação
“Rim é mais tranquilo”, diz Faustão após novo transplante
https://www.osul.com.br/lula-chama-bolsonaro-de-covarde-e-ironiza-pedido-de-anistia/ Lula chama Bolsonaro de “covarde” e ironiza pedido de “anistia” 2024-02-28
Deixe seu comentário
Pode te interessar