Domingo, 05 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

| Mais 130 mil testes rápidos de coronavírus começam a ser enviados ao interior gaúcho nesta sexta-feira

Compartilhe esta notícia:

Kits são considerados essenciais para um mapeamento mais preciso da pandemia. (Foto: EBC)

Um novo lote com 130 mil testes rápidos de coronavírus começa a chegar a diversos municípios do Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (29), totalizando 478 mil kits do Ministério da Saúde já repassados pela SES (Secretaria Estadual da Saúde). A remessa foi anunciada pelo governador Eduardo Leite em transmissão nas redes sociais e obedecerá a critérios populacionais e epidemiológicos.

“Sabemos que a política de testagem da população é algo muito importante e mundialmente reconhecido, então seguimos o nosso desafio de ampliar a capacidade de monitoramento do avanço da pandemia no Estado”, salientou. A titular da SES, Arita Bergmann, acrescentou:

“A prioridade para a realização dos testes segue a mesma: profissionais da saúde, da segurança e do serviço penitenciário, idosos com comorbidades, pessoas com mais de 50 anos e motoristas de transporte público e de carga”.

Também são tratados como prioritários para o procedimento indivíduos que residem com quem teve confirmação laboratorial para Covid-19 (os chamados “contactantes domiciliares”). Isso inclui situações em que se identifica um caso em instituições de longa permanência de idosos, tais como asilos e clínicas geriátricas.

Todos os 497 municípios gaúchos receberão um lote mínimo de testes rápidos. Caberá ao gestores locais a responsabilidade de concluir a inclusão de diagnósticos positivos no sistema do E-SUS Notifica. O procedimento é fundamental para que o caso passe a ser computado nos dados oficiais da Secretaria de Saúde e do Ministério da Saúde, proporcionando assim estatísticas mais precisas da pandemia no Estado.

Critérios para distribuição dos testes aos municípios:

– Quantidade de profissionais da saúde;

– População acima de 50 anos;

– Municípios com casos confirmados para Covid-19;

– Municípios com novos casos confirmados para Covid-19 que não haviam recebido caixas por esse critério nas remessas anteriores;

– Número de leitos para atendimento a síndromes gripais.

Leitos hospitalares

Também nesta sexta-feira, o governador confirmou que repassará valores a sete hospitais gaúchos para cobrir despesas com leitos de internação. As unidades já estão prontas (com aparelhos e equipes médica e de enfermagem à disposição), mas ainda dependem de habilitação pelo governo federal.

Para permitir o funcionamento imediato, o Executivo decidiu custear esses 47 leitos em sete hospitais de sete municípios gaúchos – Capão da Canoa, São Sebastião do Caí, São Gabriel, Espumoso, Passo Fundo, Erechim e Soledade. A diária de cada leito é de R$ 1,6 mil.

“Estamos ampliando em mais de 60% a nossa capacidade de UTI [Unidade de Tratamento Intensivo], para garantir que ninguém fique sem atendimento”, ressaltou Leite na “live” desta quinta-feira. “Enquanto os leitos não forem habilitados pelo Ministério da Saúde, viabilizaremos esse custo.”

No início do mês, ele havia anunciado que o Estado faria o aporte dos recursos necessários para a habilitação de 139 leitos estaduais, distribuídos em 18 hospitais. No dia 19 de maio, o governo federal fez o repasse, em parcela única, de R$ 34,8 milhões, possibilitando a habilitação desses 139 leitos de UTI. O restante do valor foi repassado a outros 131 leitos de hospitais com gestão plena, ou seja, sob gestão municipal.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Porto Alegre tem mais cinco faixas exclusivas para ônibus e táxis a partir desta sexta-feira
Criatividade com segurança: Rede Asun de Supermercados cria placa de proteção para ajudar a evitar contágio pelo Covid-19
Deixe seu comentário
Pode te interessar