Sábado, 11 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Light Rain

Dad Squarisi O afro pede passagem

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Reprodução)

O assassinato de George Floyd em Minneapolis, nos Estados Unidos, levantou onda de protestos no mundo. Movimentos antirracistas tomam as ruas de Europa, França e Bahia. Com eles, a palavra afrodescendente. Alguns a escrevem com hífen. Outros, sem o tracinho. E daí?

Afro- é forma reduzida de africano. Pede hífen em duas ocasiões:

1. na formação dos adjetivos pátrios: afro-americano, afro-brasileiro, afro-cubano, afro-germânico, afro-asiático, afro-baiano.

2. quando for seguida de h ou o: afro-histórico, afro-organização.

No mais, é tudo colado: afrodescendente, afrofobia, afrolatria, afronegro.

Outros times

Afro tem o dom da multiplicação. Além da função de prefixo, figura em duas classes de palavras:

1. Substantivos. Aí, não tem feminino nem masculino. Mas tem singular e plural: a afro, as afros, o afro, os afros.

2. Adjetivos. No caso, é invariável: cultura afro, culturas afro, cabelo afro, cabelos afro.

É guerra

Mais de 100 cidades dos Estados Unidos viraram praça de guerra. Manifestantes começam as passeatas pacificamente. De repente, alguém rompe a ordem. Inicia-se o quebra-quebra. Vitrines, lixeiras, carros, meios-fios, tudo serve de alvo. A violência, que já dura duas semanas, promete prosseguir. Vale, por isso, a diquinha. O plural de quebra-quebra é quebra-quebras.

Criaturas repetidas

Quebra-quebra pertence à equipe dos substantivos compostos formados de palavras repetidas. É o caso de reco-recos, quero-queros, puxa-puxas, mata-matas.

Sai da frente

No Brasil, manifestações antirracistas começaram no Rio. Mas ganharam força em Curitiba. Na capital do Paraná, houve registros de violência. Até o palácio do governador sofreu danos. Autoridades classificaram os atos de vandalismo. Pintou a curiosidade. De onde vem a palavra?

No Império Romano, vândalos eram povos bárbaros de origem germânica. Eles, como furacão, destruíam tudo o que encontravam no caminho. Primeiro saqueavam, depois arrasavam. O vocábulo atravessou os séculos. Até hoje, dá nome a quem destrói, aniquila, arrasa o que vê pela frente. Não respeita nem monumentos de valor histórico ou cultural.

Na manchete

Falta medicamento para sedar e entubar pacientes”, escreveu o site do Estadão. Esqueceu-se de pormenor pra lá de importante. Uma letra faz a diferença. O dicionário registra duas palavras parecidas, mas com significados distintos:

1. Entubar = dar forma de tubo.

2. Intubar = introduzir um tubo; introduzir uma cânula na traqueia. É esse o verbo usado na medicina: O médico intubou o paciente. Falta medicamento para sedar e intubar pacientes.

Junto e separado

Fluido ou fluído? Depende:

Fluido, sem acento, exibe o ditongo ui. As duas letrinhas se pronunciam em uma só emissão de voz como em cuidado e gratuito: fluido do isqueiro, substância fluida.

Fluído, com acento, é o particípio do verbo fluir: O trânsito tem fluído bem, sem retenções.

Superdica

Fluido é dissílabo: flui-do

Fluído é trissílabo: flu-í-do

Mesma equipe

Contribui, retribui, possui, atribui & cia. jogam no time dos ditongos. Como em fluido, o ui fica juntinho. Nem decreto presidencial separa as duas letras. Contribuí, retribuí, possuí, atribuí formam a equipe dos hiatos. O u aparece numa sílaba. O i na outra. Sem esperneios.

Leitor pergunta

Há pleonasmo em “todos foram unânimes”? (Antônio Melo, Erechim)

Pleonasmo dessssssste tamanho. Unânime é relativo a todos. Use um ou outro: Os líderes foram unânimes. Todos concordaram.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Dad Squarisi

Quem sabe?
Barbas de molho
Deixe seu comentário
Pode te interessar

Dad Squarisi Excesso e escassez

Dad Squarisi O mandachuva do céu

Dad Squarisi Egos em cartaz