Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo O congresso norte-americano quer facilitar a venda de carros que funcionam sem motorista

Compartilhe esta notícia:

Projeto que flexibiliza a venda de carros autônomos deve ser apresentado até o fim da semana. (Foto: Reprodução)

Membros do partido Republicano do Congresso dos Estados Unidos querem propor uma medida no final desta semana para impedir que os Estados tenham autonomia para definir regras sobre carros autônomos, disse uma porta-voz à agência de notícias Reuters. A ação legislativa visa retirar obstáculos para a circulação desse tipo de veículo e é impulsionada por fabricantes e por fornecedores do setor.

No mês de junho, um subcomitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos realizou uma audiência preliminar em que os republicanos apresentaram um pacote com 14 medidas. Elas permitiriam que os reguladores norte-americanos isentassem até 100 mil veículos de cada fabricante por ano de cumprirem com as normas federais de segurança de veículos que impedem a venda de carros autônomos.

Blair Ellis, porta-voz do comitê, disse na segunda-feira (10) que é provável que o projeto seja apresentado nesta semana e que uma audiência formal sobre as medidas aconteça na próxima semana.

Robert Latta, representante do partido republicano, disse em junho que esperava uma aprovação bipartidária do conjunto de medidas até o final de julho. O projeto prevê que os Estados Federativos não possam mais estabelecer regras para carros autônomos, também pretende impedir que a NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration, na sigla em inglês) possa pré-aprovar tecnologias desse tipo de veículo.

Já os membros do partido Democrata dizem que a NHTSA deve exercer um papel mais firme no que tange a segurança de carros autônomos.

A Alliance of Automobile Manufacturers, um grupo que representa a General Motors, a Volkswagen, a Toyota e outras empresas, junto com a Associação de Automóveis Globais, que representa grandes montadoras estrangeiras, incluindo a Honda e a Hyundai, estão formando a Coalition for Future Mobility para pressionar o Congresso dos Estados Unidos a agir.

A GM, a Alphabet (empresa mãe do Google), a Tesla e outras companhias estão pressionando o Congresso para evitar a aprovação de novas leis que impeçam a implantação de veículos auto-dirigidos em Estados norte-americanos.

Uber

Desde setembro de 2016, o aplicativo de transporte Uber começou a disponibilizar seus carros autônomos para clientes de startup em cidades da Pensilvânia e no Arizona. As viagens são de graça e sempre há um engenheiro no veículo. Em março deste ano, os testes foram temporariamente suspensos após uma colisão envolvendo um veículo da companhia, mas já voltaram a ser realizados. Em agosto de 2016, a empresa anunciou uma parceria com a Volvo. As duas companhias investiram aproximadamente 300 milhões de dólares no projeto.

tags: euaprojeto

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

O uso sexual de robôs está preocupando os cientistas
Rodrigo Maia faz apelo para que os deputados não saiam de Brasília até a votação da denúncia contra Michel Temer, na sexta-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar