Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Partly Cloudy

Geral Obama quer proibir equipamentos militares nas polícias americanas

Presidente norte-americano anunciou a medida em cidade tida como modelo nacional. (Foto: Pablo Martinez Monsivai/AP)

Equipamentos fundamentais do armamento militar serão banidos e outros serão restritos em departamentos de polícia locais dos EUA, segundo funcionários da Casa Branca. O presidente norte-americano Barack Obama anunciou nessa segunda-feira uma medida que tem em mente reduzir as tensões entre as polícias e comunidades, após incidentes fatais em cidades como Ferguson e Nova York, e da recente morte do jovem negro Freddie Gray, em Baltimore, no Estado de Maryland. O pacote de estímulo à adoção da medida é avaliado em 163 milhões de dólares.

Os itens banidos incluirão lança-granadas, baionetas, além de veículos blindados, uniformes camuflados, armas e munição de alto calibre. Explosivos e materiais de contenção de manifestações e veículos táticos só terão autorização mediante termo de compromisso.

Outra ideia é aumentar a utilização de câmeras equipadas no corpo. A proposta serviria para ajudar a aumentar a confiança entre a polícia e os moradores.

Proposta
O anúncio foi deixado para uma visita à Camden, em Nova Jersey. A cidade se tornou modelo nacional após substituir sua força policial por um sistema dividido em condados que não utiliza armamentos pesados e tem colaboração da comunidade.
A proposta do presidente é fazer contraponto a locais como Ferguson, onde um jovem foi morto por um policial com um tiro e não se sabe se o disparo foi necessário.

Uma crítica ao governo por alas mais progressistas era a manutenção de armas de alto calibre e proteção pesada, medidas muito estimuladas após os atentados do 11 de Setembro. Em várias ocasiões, Obama admitiu que a polícia do país aplica métodos discriminatórios contra minorias negras, e vem buscando soluções para episódios que terminam em acusações de violência policial.

(Agência O Globo)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Crédito pela internet estreia no País com taxa de juros elevada
Ex-ministro de Minas e Energia presta depoimento na Polícia Federal e nega envolvimento com Paulo Roberto Costa
Deixe seu comentário
Pode te interessar