Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Olimpíada Olimpíada de Paris terá surfe no Taiti, breakdance e provas em cartões-postais

Compartilhe esta notícia:

Break dance será incluído no programa olímpico de Paris 2024. (Foto: Divulgação/Red Bull)

Com o encerramento dos Jogos de Tóquio neste domingo (8), começa também a contagem regressiva para a Olimpíada de Paris-2024. Devido ao adiamento da atual edição por conta da pandemia, o tempo de espera será menor do que os quatro anos habituais até a próxima cerimônia de abertura, marcada para 26 de julho.

Embora algumas definições estejam previstas para os 1.083 dias que separam os dois eventos, atrativos como a disputa do surfe no Taiti, a inclusão do breakdance como modalidade olímpica e a realização de provas em cartões-postais da capital francesa já estão confirmados.

Nova modalidade

A principal novidade em Paris será a inclusão do breakdance como modalidade, o que já ocorreu nos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, em 2018. A competição consistirá em dois eventos – um masculino e outro feminino – nos quais 16 b-boys e 16 b-girls vão se enfrentar em batalhas solo, avaliadas por um grupo de juízes. Estreantes em Tóquio, o surfe, o skate e a escalada serão mantidos no programa olímpico. A decisão coaduna com o objetivo de atrair o público jovem e tornar o evento mais plural. Em contrapartida, o caratê e o basebol/softbol não serão disputados.

“Os quatro esportes propostos por Paris estão totalmente em linha com a Agenda Olímpica 2020 porque eles contribuem em deixar o programa com um melhor equilíbrio de gênero e mais urbano, oferecendo uma oportunidade de se conectar com a geração mais jovem”, disse Thomas Bach, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Surfe no Taiti

Sem praias em Paris, a organização precisou escolher outra sede para o surfe, que será disputado em Teahupoo, no Taiti. O arquipélago fica a cerca de 15 mil quilômetros da capital francesa, no Oceano Pacífico. É basicamente o oposto de Tsurigasaki, praia onde Ítalo Ferreira se tornou o primeiro campeão olímpico de surfe da história. Além do cenário de ilha paradisíaca e mar azul, o local de competição tem umas das ondas mais perigosas do mundo, na visão de surfistas.

A época das melhores e maiores ondas vai de abril a setembro, o que vai abarcar o período de realização dos Jogos. Em razão de sua força e velocidade, a formação das ondas é perfeita para tubos cinematográficos, mas perigosa. Uma queda debaixo dela pode ter consequências graves porque a onda se forma em um trecho da praia cheio de corais no fundo.

Tais condições podem podem ser mais propícias a tubos do que a aéreos, manobras que Ítalo Ferreira e Gabriel Medina apresentaram em exaustão na praia japonesa.

Horários melhores

O cronograma dos Jogos, que vão acontecer entre 26 de julho e 11 de agosto, ainda não foi elaborado. Mas é certo que o brasileiro não vai precisar passar a madrugada acordado para acompanhar as competições. Na Olimpíada de Londres, por exemplo, a maioria das provas ocorreu entre 5h e 18h no horário de Brasília. Como o fuso em Paris é próximo, essa programação não deve sofrer grandes mudanças.

Competições em cartões-postais

Vislumbrando um evento sustentável, a organização de Paris 2024 prevê que 95% das arenas olímpicas usadas nos Jogos sejam já existentes ou temporárias. Entre as vantagens, está o fato de que haverá provas em cartões-postais da capital francesa, como partidas disputadas de frente para a Torre Eiffel. É o caso, por exemplo, do vôlei de praia. Estruturas para receber as competições de lutas, como judô e luta greco-romana, também serão erguidas ao longo da Champ de Mars, uma das maiores áreas verdes da Cidade-Luz.

Já as disputas do skate, do BMX freestyle e do basquete 3×3 vão ocorrer na Praça da Concórdia, no coração da capital francesa. O tiro com arco, por sua vez, será realizado de frente para o Palácio dos Inválidos, cuja construção foi ordenada por Luís XIV, o “Rei Sol”. O local é sede de museus e monumentos, entre eles o túmulo de Napoleão Bonaparte, líder militar de destaque no período da Revolução Francesa.

A Pont d’Iéna, que corta o Rio Sena, será transformada em arquibancadas para provas de triatlo e ciclismo aos pés da Torre Eiffel. As provas de vela contarão com uma vista privilegiada da marina de Marselha. A modalidade é uma entre as oito que ocorrerão em locais mais afastados. Os outros 24 esportes serão disputados em até 10 km da vila dos atletas.

Estádios e arenas já conhecidos no mundo todo também vão abrigar competições. O futebol terá partidas no Parc des Princes, casa do clube multimilionário PSG de Neymar – e talvez de Messi. Já o tênis será disputado nas quadras do complexo de Roland-Garros.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Olimpíada

Brasil fecha a Olimpíada de Tóquio na melhor posição da história no quadro de medalhas
Relembre quem são os 21 medalhistas olímpicos do Brasil nos Jogos de Tóquio
Deixe seu comentário
Pode te interessar