Domingo, 26 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
11°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Pensando em mudar de plano de saúde? Veja dicas

Compartilhe esta notícia:

O primeiro dos cuidados a serem tomados na hora de mudar de plano de saúde é escolher a operadora com atenção. (Foto: Reprodução)

Escolher serviços que estejam em melhor sintonia com nossas demandas, expectativas e necessidades é sempre uma boa ideia, não é mesmo? Ainda mais se for algo que produza impactos significativos na nossa segurança e bem-estar.

Veja tudo o que você precisa saber antes de mudar de plano de saúde.

A grande questão é que, para fazer isso de maneira adequada, é fundamental saber como analisar as opções disponíveis no mercado e entender os sinais de que podem mostrar que o momento adequado para uma mudança chegou.

* Como funciona um plano de saúde na prática?

Na prática, um plano de saúde é gerenciado por uma operadora ou seguradora, que precisa ser devidamente autorizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que regulamenta e fiscaliza o setor. No momento da contratação, é importante checar se a empresa conta com todas as autorizações e tem a devida expertise no ramo.

Além disso, é interessante verificar também a rede referenciada, ou seja, saber quais são os profissionais, hospitais, clínicas e laboratórios credenciados, até para saber a quem recorrer na hora de qualquer necessidade. Em muitos casos, é possível buscar atendimento externo, o que reforça a importância de observar também as políticas de reembolso.

* É possível mudar de plano após a contratação?

Você seguiu todas as etapas para escolher plano de saúde, mas por algum motivo gostaria de fazer uma alteração de plano dentro da mesma operadora? Isso é possível, desde que sejam cumpridas algumas regras.

Geralmente quando a alteração é feita para um plano superior, é necessário cumprir carências para a nova rede. Quando a troca é feita para um plano inferior, é preciso ficar atento para as regras e prazos para esse tipo de movimentação.

* Por que mudar de operadora?

É preciso compreender se o momento é adequado para uma mudança. Existem muitos sinais indicativos de que isso é recomendável, como ter passado por alguma situação que tenha feito você perder a confiança no plano de saúde. Se você precisou de atendimento e a operadora dificultou a sua vida, é hora de repensar sua escolha.

Isso também pode acontecer por conta de coisas mais simples, como a simples incompatibilidade do seu orçamento com as mensalidades ou o fato da rede credenciada não ser tão completa na sua cidade, com poucos especialistas em algumas áreas importantes ou estabelecimentos, como clínicas, laboratórios e hospitais, sem a qualidade que você espera.

* Quais os cuidados a serem tomados na hora de contratar um plano?

Para evitar arrependimentos posteriores, é essencial tomar certos cuidados. Existem muitas opções de planos no mercado, por isso é importante optar por uma operadora sólida.

Veja, a seguir, alguns pontos relevantes para se observar:

Atenção

O primeiro dos cuidados a serem tomados na hora de mudar de plano de saúde é escolher a operadora com atenção. Deixe a ansiedade de lado e faça uma boa pesquisa, pois isso pode evitar uma série de problemas e dores de cabeça no futuro. Comece tentando avaliar a reputação e se ela conta com boa expertise dentro do segmento.

Além disso, como citamos, nenhuma instituição pode atuar na área sem a devida autorização e regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Você pode checar tal informação pela internet, com poucos cliques. É uma garantia de que o serviço prestado estará em sintonia com as exigências da ANS e proverá um bom padrão de qualidade.

Necessidades futuras

Um erro muito comum que as pessoas cometem ao escolherem um plano de saúde está em pensar no agora e não considerar as necessidades futuras. Embora a portabilidade seja permitida e você possa fazer uma troca, se assim deseja, é sempre recomendável priorizar coberturas que possam atender às suas demandas por muitos anos.

Contar com uma modalidade que não tenha cobertura de obstetrícia, por exemplo, pode ser interessante para quem não está pensando em aumentar a família em curto prazo, mas pode ser um problema com o passar do tempo, gerando transtornos na hora de rever esse procedimento. Por isso, tente fazer um exercício de previsão antes de assinar o contrato.

Compare os preços

Logicamente, o preço do plano de saúde é um fator que precisa ser considerado na hora da troca. No entanto, saiba que, para esse tipo de serviço, não é muito recomendável tentar fazer economia a todo custo, pois o que sai mais barato no momento da mensalidade pode cobrar um preço muito caro em uma situação de necessidade.

Por isso, você deve comparar as coberturas, valores e condições, checando quem oferece um pacote mais completo e condizente com suas demandas, anseios e o orçamento disponível. Reúna o máximo de informações e confira a política de reajuste, o que pode ser feito de acordo com a faixa etária ou conforme acordo, no caso da versão empresarial.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Supremo julga validade de lei que impõe regras para laqueadura e vasectomia
Aposentados que trabalham podem receber PIS?
https://www.osul.com.br/pensando-em-mudar-de-plano-de-saude-veja-dicas/ Pensando em mudar de plano de saúde? Veja dicas 2024-04-17
Deixe seu comentário
Pode te interessar