Sábado, 29 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Colunistas Perondi prevê retomada do crescimento com juro menor

Darcísio Perondi (Foto Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

Vice-líder do governo, o deputado federal gaúcho Darcísio Perondi (PMDB), está otimista com a perspectiva de crescente redução nas taxas de juros, sinalizada pelo Conselho de Política Monetária, o Copon.

Perondi lembra que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística informou que a inflação de 2016, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), ficou dentro da meta estabelecida pelo Banco Central e fechou o ano em 6,29%, contra os 10,67% registrados em 2015, o que permitiu o recente corte na Selic, a Taxa Básica de Juros, a terceira do governo Michel Temer e a primeira em 2017, de 0,75 ponto percentual.

A taxa foi reduzida de 13,75% ao ano, para 13%. Para Perondi ], a inflação de 2016 dentro da meta, a projeção de inflação de 4,5% para 2017 e a terceira redução nos juros mostram segurança do governo Michel Temer e indicam que o caminho está correto. ]Otimista, o deputado gaúcho, hoje o interlocutor mais constante,] e com livre trânsito junto ao presidente Michel Temer e ao ministro da Casa Civil Eliseu Padilha, avalia que “as últimas notícias apontam para um cenário de estabilidade econômica.”

Notícia traz alívio para hospitais

Causou um alívio aos dirigentes dos hospitais filantrópicos do Estado o anúncio do governo do Estado de que fará um financiamento bancário para quitar os R$ 190 milhões da dívida com hospitais filantrópicos. Um balanço feito pelo presidente da Federação de Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado, André Lagermann, aponta que o atraso nos repasses já afeta 17 programas com serviços à população e a folha de pagamento, incluindo o 13 salário de funcionários que não foi pago em muitos hospitais.

Fechamento de agências para conter prejuízo dos Correios

Tal como o Banco do Brasil, que começa a fechar agências criadas sem o devido estudo prévio, nos Correios a estratégia será a mesma. Os Correios estudam fechar agências próprias em grandes centros urbanos de todos os Estados brasileiros.

A fusão de agências faz parte de um plano de economia que está sendo implementado pela direção para tentar reverter a crise. A empresa foi o palco inaugural do escândalo do mensalão e, desde então, nunca conseguiu estabilizar suas operações.

Os Correios registram em 2016 prejuízo em torno de R$ 2 bilhões, patamar semelhante ao de 2015. O maior exemplo dessa balbúrdia administrativa: na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, num raio de 10 km, existem 20 agências próprias da empresa, uma a menos de um km da outra.

Ajuris defende juiz com experiência no STF

A Ajuris, Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, não desistiu da proposta de um magistrado de carreira para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal, vaga aberta com o falecimento do ministro Teori Zavascki.

A tese da entidade, aprovada pelo seu Conselho Executivo, sustenta que um nome com perfil técnico, com a vantagem da experiência jurisdicional, deve acrescer à atuação da Corte. A Ajuris sugere os nomes do ministro do STJ Paulo de Tarso Vieira Sanseverino e dos desembargadores do TJRS Eugênio Facchini Neto, Ingo Wolfgang Sarlet, Jorge Luiz Lopes do Canto e Rui Portanova.

Deputados no presídio

À frente da Comissão Especial da Assembleia gaúcha que trata da função social das igrejas nos presídios, o deputado Sergio Peres (PRB) e um grupo de parlamentares, visitam na manhã desta segunda-feira o Presídio Central de Porto Alegre.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Dinheiro em caixa
Calendário começa a correr
Deixe seu comentário
Pode te interessar