Sábado, 29 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Colunistas PR quer Bolsonaro para a Presidência da República

Bolsonaro (Foto: Janine Moraes/Agência Câmara)

Discretamente, o PR (Partido da República) vem dialogando e tentando atrair o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), que já anunciou que pretende deixar sua atual legenda, o PSC, por desentendimentos com a cúpula.

Bolsonaro é pré-candidato à Presidência da República na próxima disputa, em 2018, e apareceu em quarto lugar na última pesquisa Datafolha, de dezembro do ano passado, com 9% das intenções de voto. As negociações com Bolsonaro estão sendo conduzidas pela cúpula nacional do PR, partido que tem a quinta maior bancada da Câmara, com 39 deputados. No Rio Grande do Sul, onde o PR está rachado entre os grupos dos deputados federais Giovani Cherini e Cajar Nardes, reina silêncio.

Nova direção do PMDB gaúcho

Será neste sábado a Convenção Estadual do PMDB para eleger o novo diretório estadual do partido na gestão 2017/2018. Durante a manhã haverá programação especial, com a participação de lideranças estaduais e o lançamento do Livro “O meu partido é o Rio Grande”, do peemedebista Paulo Bureseska. Há uma forte tendência de reeleição do deputado Ibsen Pinheiro, caso haja consenso.

Prorrogado pacote de 216 medidas provisórias

O Congresso Nacional prorrogou por sessenta dias a vigência de 16 medidas provisórias, a maioria editada em dezembro pelo presidente Michel Temer. Dentre as medidas estendidas, estão a MP 761/2016, que transforma o Programa de Proteção e Emprego (PPE) em Programa Seguro-Emprego (PSE); a MP 763/2016, que trata dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); e a MP 766, que foi editada em janeiro para criar o Programa de Regularização Tributária (PRT).

A MP 767/2017, que trata dos Planos de Benefícios da Previdência Social e institui o bônus especial para peritos do INSS, também teve a validade ampliada, assim como a MP 764/2016, que autoriza a diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado – à vista ou no cartão de crédito.

Segurança redobrada no Legislativo

O presidente da Assembleia gaúcha Adão Pretto (PT) colocou em prática as rígidas normas de acesso ao Legislativo, aprovadas pela mesa diretora. Agora, o acesso só é permitido após identificação do visitante, que recebe, depois de fotografado, um cartão magnético que lhe permite passar pela catraca eletrônica. Ao sair do prédio, o cartão é devolvido na catraca. É menos rígido que no Congresso Nacional, onde existe um rigoroso detector de metais.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

DEVERIA COMEÇAR ANTES
Temer tem maioria
Deixe seu comentário
Pode te interessar