Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Cloudy

Mundo Quase 70 milhões de eleitores já votaram na disputa presidencial dos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Joe Biden (E) e Donald Trump concorrem nas eleições dos Estados Unidos

Foto: Reprodução
Joe Biden (E) e Donald Trump concorrem nas eleições dos Estados Unidos. (Foto: Reprodução)

Faltando uma semana para o fechamento das urnas nos Estados Unidos, quase 70 milhões de pessoas já votaram antecipadamente nas eleições presidenciais americanas. O número representa mais da metade de todos os votos que foram dados no pleito de 2016, indicando uma alta participação nas eleições. Destes, 46,5 milhões de votos foram enviados pelo correio e os outros 23,2 milhões foram dados pessoalmente.

A perspectiva de que 60% dos eleitores votem por carta, diante da pandemia do novo coronavírus, há o temor de que o Serviço Postal não dê conta. Por isso, o Partido Democrata, do candidato oposicionista Joe Biden, buscou na Justiça a autorização para que votos sejam contados na Pensilvânia se recebidos até três dias após a eleição de 3 de novembro.

O Partido Republicano, do presidente e candidato à reeleição Donald Trump, é contra. A palavra final será da Suprema Corte, onde os olhos se voltam para a sua mais nova integrante, Amy Coney Barrett. Indicada por Trump e empossada nesta semana, Barrett enfrenta pressão para se declarar impedida de analisar a ação.

Estados-chave

Na reta final da campanha, Joe Biden e Donald Trump concentram-se nos estados considerados chave para uma vitória, seja pelo peso no Colégio Eleitoral, seja por serem estados mais acostumados a oscilarem entre democratas e republicanos.

O ex-vice-presidente de Barack Obama participou de um evento na Geórgia, enquanto Trump passou por quatro estados americanos ao longo desta terça-feira. O presidente começou em Michigan, passou por Wisconsin e Nebraska, e fechou o dia em Nevada.

Senado

E não é “só” a Casa Branca que está em disputa. Os republicanos possuem maioria no Senado atualmente, uma vantagem que lhes permitiu, entre outras coisas, impor a votação e aprovação de Amy Coney Barrett na Suprema Corte.

A vantagem de Joe Biden nas pesquisas, se confirmada nas urnas, pode vir acompanhada de uma vitória de candidatos democratas em eleições para cadeiras no Senado que ocorreram simultaneamente. Das 100 cadeiras no Senado, 35 estão em disputa, sendo 23 de senadores republicanos e 12 de parlamentares democratas.

Neste momento, o Partido Democrata precisaria conquistar quatro cadeiras para assumir a maioria. Se Biden for eleito presidente, esse número cai para três, uma vez que o vice-presidente do país é também o presidente do Senado. Caso Trump saia derrotado, Mike Pence entregará a função para Kamala Harris, candidata a vice na chapa democrata.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Agências do INSS funcionam normalmente nesta quarta-feira
Reino Unido registra maior número de mortes diárias por coronavírus desde maio
Deixe seu comentário
Pode te interessar