Quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Seleção Richarlison, camisa 10 da Seleção Brasileira de Futebol, tem quase 7 milhões de seguidores nas redes sociais, onde defende o combate ao coronavírus e outras causas sociais

Compartilhe esta notícia:

O atleta ganhou 456 mil novos seguidores desde o início de julho. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Além de marcar três gols com a camisa 10 do Brasil contra a Alemanha, na estreia da seleção masculina de futebol, na Olimpíada de Tóquio, na última quinta (22), o atacante Richarlison vem ganhando centenas de seguidores nas redes sociais, nas últimas semanas, onde defende temas como educação, meio ambiente e o combate à covid-19.

“Ele conquistou 456 mil novos seguidores desde o início de julho”, informa Oswaldo Henrique Botrel, fundador da agência Winning Comunicação, que acompanha o jogador desde 2015, quando Richarlison atuava no time de base do time América Futebol Clube, o América Mineiro.

Atualmente, o jogador de 24 anos, nascido em Nova Venécia (ES), tem 3,6 milhões de seguidores em seus canais no Instagram, 3,1 milhões no Facebook e 589 mil no Twitter. Segundo o levantamento recente da Winning, do início do mês até hoje, o atleta atraiu 319 mil novos seguidores no Facebook, 87 mil no Instagram e 50 mil no Twitter.

Uma das manifestações recentes do jogador, que ganhou destaque nas redes, ocorreu na Copa América, na semifinal da seleção brasileira contra o Peru, quando Richarlison usou chuteiras com a marca do programa USP Vida, que busca doações para pesquisas no combate à covid-19.

A escolha do Brasil como sede da competição, em meio à crise sanitária que já gerou mais de 545 mil mortes pela covid-19, gerou críticas ao governo e à participação da seleção brasileira. “Foi uma forma dele se posicionar sobre a importância do combate à doença”, diz Botrel. Após o jogo, as chuteiras foram leiloadas gerando uma arrecadação de R$ 6 mil para o USP Vida. “Ele é um cara bem interessado em temas sociais e traz bastante coisa pra gente”, nota o empresário.

Tímido, Richarlison escolhe empresas nas quais acredita para fazer ações pagas como influenciador, e prefere não usar o TikTok, diz o empresário. Uma das empresas que promovem ações com o jogador nas redes é a fintech britânica Lanistar, de pagamentos com cartão de crédito. Outra é a espanhola Horizon, empresa de softwares de precificação de influenciadores nas redes, da qual Richarlison também é sócio minoritário há um ano e meio.

Richarlison também se manifestou sobre o apagão que afetou o Estado do Amapá, por três semanas, em novembro do ano passado, e se solidarizou logo após o jogo da seleção contra o Uruguai, nas eliminatórias da Copa América. “São temas que vamos mapeando e trabalhando de acordo com as pautas que ele defende”, afirma Botrel.

Em abril, o jogador, que é atacante do clube inglês Everton Football Club, de Liverpool, também se ausentou das redes sociais por quatro dias, em um protesto junto a outros atletas internacionais, contra a discriminação de atletas que atuam na liga de futebol da Inglaterra.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Seleção

Alisson, Goleiro da Seleção Brasileira e ex-Inter visita Casa ICI
Com dois gols de Richarlison, Seleção Brasileira de futebol masculino vence a Arábia Saudita por 3 a 1 e avança às quartas na Olimpíada
Deixe seu comentário
Pode te interessar