Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Bem-Estar Saiba como funcionam os exames para detectar a Covid-19

Compartilhe esta notícia:

Dispositivo usado para teste rápido para o coronavírus

Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP/Divulgação
Porto Alegre tem mais de 1,7 mil casos confirmados de Covid-19. (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP/Divulgação)

Há dois tipos principais de testes para o novo coronavírus: molecular  (RT-PCR) e rápido (sorológico).

O exame molecular, com a técnica RT-PCR (sigla em inglês para transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase), coleta material com um cotonete inserido pelo nariz. Ele pode ser feito a partir do terceiro dia de sintomas da doença até o décimo. O teste avalia a presença de material genético do vírus, comprovando a doença ainda em sua fase aguda.

Já o teste rápido (exame sorológico) é indicado para pessoas que tiveram sintomas da doença há mais de dez dias. Os testes rápidos para detecção de anticorpos, agora disponíveis também em farmácias e drogarias, levam menos de uma hora para apresentar resultados.

Eles avaliam se as amostras são reagentes aos anticorpos IgM e IgG, embora o teste sorológico tenha resultados mais confiáveis pelos especialistas.

“Serve para inquérito sorológico, ou seja, para monitorar a população e identificar a porcentagem de pessoas que já foi exposta ao vírus, e para testes individuais. Mas para diagnóstico e para ver se você se livrou do vírus, o recomendado é o PCR”, disse o virologista José Eduardo Levi, pesquisador do Instituto de Medicina Tropical da USP e gestor de Pesquisa e Desenvolvimento da Dasa.

O que apontam os anticorpos IgM e IgG?

IgM reagente ou positivo: paciente está infectado, contaminado recentemente e o corpo ainda luta contra a infecção

IgG reagente ou positivo: paciente teve infecção anterior, há pelo menos três semanas, e está possivelmente imunizado

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Vacina brasileira contra o coronavírus entra em fase de testes em animais
México tem aumento recorde de casos de coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar