Sexta-feira, 03 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Porto Alegre Saúde apresenta relatório de gestão do primeiro quadrimestre

Compartilhe esta notícia:

Um dos destaques no período é a construção construção que ampliará estrutura do Hospital Independência.

Foto: Cesar Lopes/PMPA
Um dos destaques no período é a construção construção que ampliará estrutura do Hospital Independência. (Foto: Cesar Lopes/PMPA)

O Relatório de Gestão da Saúde referente ao primeiro quadrimestre de 2020 foi apresentado pela prefeitura nesta terça-feira (26) em audiência pública virtual com representantes da Câmara Municipal de Porto Alegre e entidades ligadas à área. O secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer, mostrou as ações, o diagnóstico e o planejamento dos serviços da rede municipal desenvolvidos de janeiro a abril.

Durante a apresentação, Stürmer agradeceu o empenho das equipes pelo trabalho desenvolvido, em especial neste momento de pandemia. “O relatório de gestão é produto do trabalho de todos, do coletivo, agradeço pelo empenho de cada um.” Em função do novo coronavírus, as prioridades da secretaria foram direcionadas ao enfrentamento da doença, com alocação de recursos humanos e materiais para atendimento das necessidades de estrutura, organização, informação, articulação interna e externa, envolvendo toda a força de trabalho existente.

O gestor traçou um histórico sobre o início da pandemia e a forma como a Capital lidou com a questão. “Em 31 de dezembro, a China fez o primeiro alerta de casos de pneumonia e, um mês depois, tivemos o primeiro caso suspeito do coronavírus. No dia 7 de fevereiro, já estávamos com um plano de contingência municipal contra a doença”, destaca, enfatizando que a primeira confirmação em Porto Alegre ocorreu em 9 de março. Ele observou que a cidade entrou na fase de transmissão sustentável no dia 23 de março, momento em que foi estabelecida a quarentena e a instalação de seis tendas em pontos estratégicos.

“Hoje, rompemos a barreira dos mil casos confirmados e, nos hospitais públicos, temos a ocupação de 68 leitos, entre suspeitos e confirmados. A curva tem a limitação da testagem e estamos trabalhando para ampliar. Sabemos que o mês de julho sempre é o pico de atendimentos de casos de síndrome gripal, e os casos estão espalhados em toda a cidade”, relata. O ingresso de receitas municipais, estaduais e federais no primeiro quadrimestre corresponde a pouco mais R$ 651,1 milhões, sendo que, nesse período, a despesa foi equivalente a R$ 582,8 milhões. “Investimos 16% de recursos municipais em ações e serviços públicos em saúde apenas nos primeiros quatro meses de 2020. Em 2019 foram 12%”, afirmou.

Projetos

O relatório destaca seis projetos estruturantes: Atenção Primária, Saúde Mental, Regulação, Atenção Hospitalar e Urgências, Assistência Farmacêutica e Laboratorial e Ações Específicas. No âmbito de tais projetos estão implantar as clínicas da família e ampliar o atendimento das unidades de saúde até 22 horas, ampliar e qualificar a rede de atenção psicossocial, qualificar a gestão de acesso a exames e consultas especializadas, regulação pelo Sistema de Gerint (Gerenciamento de Internações) e implantação da Câmara de Compensação do SUS (Sistema Único de Saúde).

Na área hospitalar, destaque para a qualificação dos indicadores do HPS (Hospital de Pronto Socorro), referência em tratamento de trauma ósseo, a reestruturação do HMIPV (Hospital Materno Infantil Presidente Vargas) e a otimização da rede hospitalar a partir de UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) padrão Ministério da Saúde. Nas ações específicas, o documento ressalta a ampliação do cuidado integral a pacientes com doenças transmissíveis, o telemonitoramento da tuberculose, HIV e sífilis e o Plano Municipal de Superação em Situação de Rua.

Entre as obras, destaque para melhorias na Farmácia Distrital do Centro de Saúde Modelo, Unidade de Saúde Santa Marta e área 10 do Centro de Saúde IAPI, em execução. Foram concluídas obras nas unidades de saúde Primeiro de Maio, Divisa, Mário Quintana, Vila Vargas e Centro de Saúde Modelo. Com relação à Atenção Primária, ocorreu ampliação de locais com atendimento no turno estendido até as 22h (US Primeiro de Maio, Morro Santana e Diretor Pestana). Outro ponto abordado pelo secretário foram os 66 novos leitos do Hospital Vila Nova para pacientes com o novo coronavírus e a construção que ampliará estrutura do Hospital Independência.

O Programa Saúde na Hora foi implantado em 13 unidades de saúde e está em processo de implantação em outras 75 unidades. De janeiro a abril, houve redução dos atendimentos de enfermeiros e médicos, provavelmente associada ao isolamento social e o foco nas demandas relacionadas à Covid-19. Na atenção domiciliar, Stürmer falou do serviço de oxigenoterapia, 75% dos equipamentos com fluxo eletrônico. Também foram destacadas ações nas áreas de assistência farmacêutica, Ambulatório T, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e campanha de vacinação contra a gripe, iniciada em 23 de março.

Com 83 participantes, o encontro virtual foi presidido pelo vereador José Freitas, presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, e contou com a participação do presidente do Legislativo, vereador Reginaldo Pujol, e do secretário-adjunto de Saúde, Natan Katz.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Órgãos federais terão de apresentar estudos para compras e obras
Setor cervejeiro ganha financiamento emergencial para contornar efeitos da pandemia nos negócios
Deixe seu comentário
Pode te interessar