Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Clear

Celebridades Thalia revisita passado amoroso em álbum e fala sobre encontro de amor próprio: “Muitos anos de terapia”

Compartilhe esta notícia:

Cantora mexicana conversou sobre desafio de fazer o álbum "DesAMORfosis" em isolamento social

Foto: Reprodução/Instagram
Cantora mexicana conversou com Quem sobre desafio de fazer o álbum 'DesAMORfosis' em isolamento social. (Foto: Reprodução/Instagram)

Thalia, que conquistou o mundo ao protagonizar novelas como Maria do Bairro, Maria Mercedes e Marimar, costumava se inspirar em personagens criadas em sua cabeça para escrever suas canções. No entanto, as reflexões que este tempo de pandemia e isolamento social trouxeram para a vida da maioria das pessoas inspiraram a mexicana a revisitar amores do passado e relembrar a importância do encontro de seu amor próprio para escrever as canções que estão no novo álbum DesAMORfosis.

“Este é o disco mais pessoal que eu tive na minha vida. Na verdade, com tudo o que todos nós temos vivido com esta pandemia, temos feito uma autoavaliação e deixado para trás coisas que eram obsoletas para nós. Queremos viver uma vida muito mais presente e cheia de amor com as pessoas que amamos. Acredito que esta pandemia nos empurrou para buscar o melhor de nós mesmos. Ao compor e produzir este disco queria liberar essas experiências, deixá-las ir, agradecê-las e dizer: ‘Vão. Vocês estão livres agora! Obrigada”, explica.

No álbum de 14 canções, uma linha do tempo do amor é traçada. As primeiras músicas, como Mojito e Mal y Bien, Thalia canta sobre a paixão em um primeiro momento. Depois, ela passa pela desilusão amorosa com Cancelado e finaliza com Barrio, em que relembra o que sua mãe lhe falava e de como ela se tornou a mulher forte de hoje.

“Barrio é a minha favorita do disco. Acho que o trajeto deste disco, de 14 canções, primeiro começa com o momento em que se conhecem, quando se olham, sobre isso da pele, quando tudo é sensual e você está cego de amor. Logo depois, cai a venda e você vê que essa pessoa não é para você, daí rompem o seu coração, você vai para uma festa, mas começa a chorar ‘estou mal’ e a beber… E assim é o amor para você até que você entende que o amor começa por você. Você tem que amar a si mesma, o amor próprio deve estar em primeiro lugar. E para mim, terminar o disco com Barrio é precisamente isso. Eu saí disto, segui adiante e eu me amo”, avalia.

Casada com Tommy Mottola desde dezembro de 2000 e mãe de dois filhos, Sabrina e Matthew, a cantora diz que apesar de ter sofrido algumas desilusões amorosas, se sente sortuda nas questões do coração.

“Me considero muito sortuda no amor. Fui muito amada e me quiseram muito. Sempre fui uma mulher muito apaixonada, muito entregue. E tenho a sorte hoje em dia de estar com o homem que eu amo, de ter a minha família, meus filhos, de seguir trabalhando e fazendo o que gosto, que é entreter.”

Mas antes de encontrar o grande amor de sua vida, Thalia reforça que fez anos de terapia. A busca por uma autoestima melhor foi essencial para que ela pudesse lidar com seu crescimento diante dos holofotes e com os julgamentos alheios.

“Foram muitos anos de terapia! Eu acredito que é muito importante quando você fala com um profissional, que te ajuda a encontrar o caminho por meio das emoções e através dos pensamentos. Foram muitos anos de questionamentos, de levantar a minha autoestima, de buscar ferramentas que me fizessem sentir melhor a cada dia. Hoje me sinto feliz em minha pele, me amo como eu sou, vivo as coisas que gosto, digo ‘não’ com muita vontade e muita alegria… Isso é lindo, quando você tem o amor próprio e se sente no controle das suas emoções”, analisa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Anitta entra no Top 40 nas rádios dos Estados Unidos com “Girl From Rio”
Thais Fersoza posa em família e se declara: “Só tenho a agradecer”
Deixe seu comentário
Pode te interessar