Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Light Rain

Rio Grande do Sul Um dos eventos mais tradicionais da Serra Gaúcha, o “Sonho de Natal” foi cancelado pela prefeitura de Canela

Compartilhe esta notícia:

Medida foi adotada a pedido do Ministério Público, devido ao risco de contágio pelo coronavírus. (Foto: Cleiton Thiele/Divulgação)

Acolhendo sugestão do MP (Ministério Público) do Rio Grande do Sul, a prefeitura de Canela (Serra Gaúcha) anunciou a suspensão do evento “Sonho de Natal”, cuja 33ª edição deveria ter começado na quinta-feira da semana passada (22), prosseguindo até o dia 10 de janeiro. A decisão teve por base a avaliação de que a programação oferecia risco elevado de contágio pelo coronavírus.

O promotor de Justiça Paulo Eduardo Vieira realizou uma série de audiências virtuais, nos últimos dias, com os titulares das pastas da Saúde e do Turismo da cidade. Na pauta do debate, a realização de eventos públicos patrocinados pela administração municipal e a ameaça sanitária.

“Desde a primeira audiência, a posição do Ministério Público foi no sentido da não realização de eventos que causassem aglomeração de pessoas, mesmo em locais abertos, por não ser possível afastar os riscos de contaminação, tanto de moradores quanto visitantes, apesar dos reconhecidos esforços por parte da prefeitura de Canela”, ressalta o órgão.

Ainda de acordo com Vieira, o MP deixou claro às autoridades locais que a programação do “33º Sonho de Natal”, um dos mais tradicionais do calendário cultural da região, representava um alto risco de contaminação:

“Assim, não seria recomendável prosseguissem com as apresentações previstas no calendário, seja pela situação do sistema de saúde, atualmente com ocupação de 100% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) por pacientes de Covid, seja pela impossibilidade de fiscalização das medidas preventivas por um contingente indeterminado de pessoas – talvez milhares – em via pública”.

O promotor acrescentou que eventos como esse perfil ainda “não são recomendáveis em parte nenhuma do mundo, e em Canela não seria diferente”. Atualmente, ressaltou ele, “vivenciamos um aumento no número de casos confirmados, tendo registrado 43 somente na última quinta-feira”.

Vieira prosseguiu em sua análise, ressaltando que, “ao reconhecer a necessidade de dar um passo atrás, a administração municipal de Canela demonstra coerência no que se refere ao cenário atual, pois, nas palavras do próprio secretário, não é possível obter economia forte sem uma boa saúde.

Paulo Eduardo Veira sublinhou, ainda, que o Ministério Público do Rio Grande do Sul tem trabalhado desde o início da pandemia, em março, por meio de uma atuação incisiva na preservação da vida, por vezes em conjunto com a Defensoria Pública e, se necessário, recorrendo ao Poder Judiciário.

Dados mais recentes

O mais recente relatório epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde aponta que o município de Canela – um dos principais destinos turísticos do País – acumulava até esta sexta-feira (30) pelo menos 1.155 casos confirmados de coronavírus (43ª posição no ranking gaúcho), 33 deles registrados nas últimas horas. Já o contingente local de mortos pela Covid é de 24.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

O Mapa preliminar do distanciamento controlado do RS mantém apenas uma região em bandeira vermelha
“País só voltará a ter superávit primário em 2027”, projeta ministério
Deixe seu comentário
Pode te interessar