Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Rio Grande do Sul Um drone que levava drogas e telefone celular foi interceptado antes de chegar à Penitenciária de Charqueadas

Compartilhe esta notícia:

Equipamento também carregava chip e fones de ouvido. (Foto: Divulgação/Susepe)

Na madrugada desta quinta-feira (2), agentes penitenciários interceptaram um drone que transportava um pacote de maconha e um telefone celular em direção à Pasc (Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas), na Região Carnonífera do Rio Grande do Sul. Segundo as autoridades, o equipamento também carregava três chips, um fone de ouvido e um cabo tipo USB. Ninguém foi preso.

O drone estava amarrado a uma linha com aproximadamente 400 metros de comprimento e sobrevoava a área ao ter a sua trajetória interrompida por três profissionais da equipe da ASD (Atividade de Segurança e Disciplina) da instituição, que já o encontraram caído em um matagal nas imediações do presídio, após uma inspeção.

Na noite de 7 de outubro do ano passado, a Pasc foi cenário de um incidente semelhante. Policiais militares da Patamo (Patrulha Tático Móvel) do 28º BPM apreenderam um drone encontrado em um banco de areia sob a ponte sobre o Arroio dos Ratos, na rodovia estadual ERS-401, a poucos metros da penitenciária.

Semana movimentada

Na terça-feira (30), durante vistoria estrutural no Presídio Estadual de Erechim (Região Central), agentes encontraram um túnel subterrâneo com quase 3 metros de comprimento por 1,1 metro de altura e que seria utilizado em uma tentativa de fuga em massa de dezenas de detentos. O buraco de acesso ficava abaixo de uma cama na cela 16, escondido por mantas e cobertores.

Conforme os administradores da instituição carcerária, a estrutura improvisada ligava a cela 16 à 17, que por sua vez dá acesso ao pátio externo. Somadas, ambas abrigavam 34 apenados. Após a descoberta da escavação, todos eles passaram por revista pessoal e foram reinstalados em outros pontos do prédio.

O titular da Seapen (Secretaria da Administração Penitenciária), Cesar Faccioli, elogiou a ação antecipada dos agentes: “Agindo com planejamento e organização, nossa polícia penal mostrou mais uma vez que está atenta a todos os detalhes de segurança e evitou uma possível fuga”.

(Marcello Campos)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Movimento Vidas Negras Importam discute segurança e questões relacionadas à população negra
Mais de 130 detentos do sistema carcerário do Rio Grande do Sul já foram diagnosticados com coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar