Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Light Rain

Política Vice-presidente Hamilton Mourão e ministros levarão embaixadores de dez países à Amazônia na próxima semana

Compartilhe esta notícia:

O general gaúcho é presidente do Conselho da Amazônia Legal

Foto: Alan Santos/PR
O general gaúcho é presidente do Conselho da Amazônia Legal. (Foto: Alan Santos/PR)

O governo federal anunciou que levará representantes diplomáticos de dez países à região amazônica, na próxima semana, para defender “que a Amazônia brasileira continua preservada”. A comitiva será capitaneada pelo vice-presidente da República e presidente do Conselho da Amazônia Legal, Hamilton Mourão.

O presidente Jair Bolsonaro não deve participar da viagem oficial, que prevê compromissos nas cidades de Manaus, São Gabriel da Cachoeira e Maturacá, todas no Amazonas. O grupo deve sair de Brasília na manhã de quarta-feira (04) e retornar na sexta (06).

De acordo com a Vice-Presidência da República, participarão os chefes das missões diplomáticas de África do Sul, Alemanha, Canadá, Colômbia, Espanha, França, Peru, Portugal, Reino Unido e Suécia.

Além das representações dos países, devem participar da viagem os chefes diplomáticos da União Europeia e da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica, que tem sede em Brasília.

O Executivo brasileiro será representado na comitiva, além de Mourão, pelos ministros Tereza Cristina (Agricultura), Ricardo Salles (Meio Ambiente), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Eduardo Pazuello (Saúde) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e pelo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, tenente-brigadeiro do ar Raul Botelho.

A viagem foi organizada após oito países europeus enviarem uma carta a Mourão, afirmando que a alta do desmatamento poderia dificultar a importação de produtos brasileiros.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir o preço do arroz
Governo federal avalia propor um benefício específico para trabalhadores demitidos durante a pandemia
Deixe seu comentário
Pode te interessar