Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Variedades Viúva de MC Kevin sobre morte do funkeiro: “Como advogada, foi homicídio”

Compartilhe esta notícia:

Deolane Bezerra deu detalhes de seu relacionamento com o artista

Foto: Erica Bohmer/Casar Cancún
Deolane Bezerra deu detalhes de seu relacionamento com artista. (Foto: Erica Bohmer/Casar Cancún)

Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, abriu o coração durante um longo bate-papo com Sérgio Mallandro no podcast Papagaio Falante. A advogada falou sobre seu relacionamento com o funkeiro e deu sua opinião sobre o que aconteceu no dia em que ele morreu, em maio, após cair da varanda de um hotel no Rio.

“A verdade é que ele foi lá dar uma afogada no ganso. Ele estava bem louco. Bebeu, constou [no laudo] que ele usou droga sintética. Ele não estava em si. O que aconteceu lá, eu não sei, não tenho noção… Só sei que tem três pessoas mentindo. É tudo contraditório. Até o que falaram nos depoimentos e na mídia. Eles se desmentem! (…) Para ser um acidente, não tem que ter maldade. Prefiro ir na linhagem do crime. Um acidente através de uma brincadeira de mau gosto já é maldade. Uma brincadeira sadia, é diferente. Não é brincadeira você estar em um quarto com uma garota de programa e falar ‘Sua mulher chegou aí’ para alguém que está transtornado. Isso não existe. É uma brincadeira que não se cogita”, afirmou Deolane.

“Eu, como ser humano, [acho que foi] uma brincadeira de mau gosto. Eu como advogada, [acho que] foi homicídio com dola eventual, quando você assume um risco. Quando você pratica algo assumindo o risco. (…) Não sei se era brincadeira, se era para tirar ele do quarto e ficar sozinho com a menina. É um absurdo o menino falar que contou para o Kevin [que eu estaria lá] e ele não ir embora. Se eu batesse lá, o Kevin ia abrir a porta e falar: ‘Está chapando? Vim só buscar uma seda’. Ele sabia como me manobrar (…). Uma hora a verdade aparece”, acrescentou ela.

Deolane também falou que, no dia do acidente, acreditava que Kevin iria sobreviver. “Falaram que ele tinha amortecido a queda em uma pessoa. O pessoal da ambulância tinha falado que [só] tinha uma fratura na mandíbula e na clavícula. (…) A minha dor foi a última que pensei. Vejo depoimentos que até hoje de gente que não acredita. Até hoje eu não tive tempo de sentir essa dor. Não sei se um dia eu desabo completamente. Eu abracei o mundo, a vida de blogueira, meus processos, meus amigos. Talvez para camuflar a minha dor. Ninguém me deixa sozinha.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Luana Piovani sobre caso Pamella Holanda: “Quando fui agredida, não tinha campanha”
Eliana encanta em poses com Manuela
Deixe seu comentário
Pode te interessar