Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Bem-Estar Conheça cinco maneiras de aumentar o seu nível de energia sem ter que tomar remédios

Prática de exercícios físicos ajuda na circulação e, consequentemente, pode evitar disfunção erétil. (Foto: Reprodução)

Poucas pessoas não passam por fases em que se sentem totalmente esgotadas. Façamos o que for, a sensação é sempre a mesma: cansaço.

Se você já descartou qualquer problema médico, pode tentar fazer pequenas mudanças na sua rotina para aumentar seu nível de energia.

Veja algumas recomendações:

1) Aprenda a pisar no freio — Sobrecarregar-se de atividades pode ser tentador e mais ainda tentar executá-las em pouco tempo. Isso pode ser contraprodutivo e acabar reduzindo sua energia. O segredo está não apenas em dividir as tarefas, mas também em espalhá-las ao longo do dia e, se possível a semana.

“Em vez de queimar a ‘vida útil’ da sua bateria em duas horas, distribua as tarefas pela manhã, tarde e noite, sem esquecer-se de tirar momentos de descanso e de comer entre elas.”

Esse é um dos conselhos da publicação especializada em saúde da Escola de Medicina da Universidade de Harvard, a Harvard Health Publishing.

De acordo com o serviço de saúde do Reino Unido, o NHS, “o estresse consome muita energia”.

Por isso, recomenda que introduza em sua rotina diária atividades que te relaxem, desde ouvir música e ler até ver seus amigos. “Tudo que te relaxa melhora a sua energia”, indica a organização.

2) O segredo pode estar em fazer exercícios ou em tirar uma sesta — Ainda que sejam coisas opostas, fazer exercícios ou tirar uma sesta podem ter efeitos mágicos para aumentar a energia.

Não há nada mais reconfortante para o corpo e a mente do que uma sesta curta, de 20 ou 30 minutos, quando se está esgotado. No entanto, a Escola de Medicina de Harvard faz uma advertência.

“Se você está tendo problemas para dormir à noite deve saber que tirar sestas pode piorar a insônia.” Se for seu caso, a alternativa é mexer-se. Levante-se e caminhe pelo quarteirão”, diz o centro educativo.

Talvez estejas pensando que a última coisa que quer fazer quando está cansado é um exercício. Claro, você está esgotado.

Mas, como lembra o serviço de saúde britânico, o exercício regular fará você se sentir menos cansado a longo prazo e isso te fará ter mais energia.

“Mesmo uma caminhada de 15 minutos vai impulsionar sua energia e os benefícios aumentarão à medida que a atividade física se torne mais frequente.”

Recomenda-se começar com pequenas sessões de exercício e ir aumentando a duração com o passar do tempo, “até que alcance o objetivo recomendado de duas horas e meia semanais de exercício aeróbico de intensidade moderada, como andar de bicicleta ou caminhar rapidamente”, diz a organização britânica.

3) Não se apoie nos suplementos — Há uma grande variedade de suplementos que prometem elevar seus níveis de energia e até se autodenominam “antienvelhecimento”.

“Não há provas de que funcionem”, diz a Universidade de Harvard. E, em alguns casos, “os efeitos secundários são um ponto de interrogação”.

De acordo com a Harvard Health Publishing, o suplemento de ferro, por exemplo, “só te oferece energia se você tem uma clara deficiência, algo que um médico pode detectar com um exame de sangue”.

Do contrário, diz, não é necessário que tome. Esteja consciente de que consumir ferro em excesso pode ser danoso.

A revista lembra que há alimentos ricos em ferro, como carne vermelha, legumes verdes e cereais.

Outro exemplo é a família de vitaminas B: B1, B2, B6, B12.

De acordo com o NHS, a maioria das pessoas não precisa tomar suplementos vitamínicos para melhorar seus níveis de energia.

4) Não caia na armadilha do doce — Seja uma pessoa sábia na hora de decidir que combustível vai te abastecer.

“Um pãozinho açucarado te dará muitas calorias, mas seu corpo terá que metabolizá-las rapidamente e você pode acabar com fadiga”, diz a universidade.

Melhor pensar em alternativas.

“Você manterá um nível de energia mais estável se comer proteínas magras e carboidratos não refinados. Tome um iogurte com nozes, passas e mel. Dessa maneira, seu corpo absorverá a mistura de carboidratos e proteínas gradualmente.”

A publicação de Harvard também recomenda que não pule refeições, para que o corpo receba a nutrição de que precisa ao longo do dia.

5) Cuidado com a cafeína — Ainda que muitos de nós sintamos seu efeito imediatamente e não consigamos pensar em passar um dia sem ele, o café está na mira de muitos especialistas.

O Royal College of Psychiatrists, instituição acadêmica de psiquiatria, recomenda que qualquer pessoa que se sinta cansada elimine a cafeína.

E diz que o melhor é “deixar de tomar gradualmente bebidas com cafeína durante três semanas”.

Lembra que a cafeína não só está no café e no chá, mas também em bebidas energéticas e gasosas. “Tente não consumir cafeína por um mês para ver se se sente menos cansado sem ela”, indica o serviço.

A instituição também recomenda beber água. “Às vezes você se sente cansado simplesmente porque está ligeiramente desidratado“, explica.

Todas de Bem-Estar

Compartilhe esta notícia:

Como educar uma geração digital com tanta dificuldade para se concentrar?
A corrida e a natação deixam o coração humano maior
Deixe seu comentário
Pode te interessar