Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

Rio Grande do Sul Detentos das penitenciárias de Montenegro e de Taquara desenvolvem atividades paralelas à pena

Detentos de Montenegro se formaram no curso de aperfeiçoamento em costura, confecção de mochilas e sacolas.

Foto: Ascom Susepe
Detentos de Montenegro se formaram no curso de aperfeiçoamento em costura, confecção de mochilas e sacolas. (Foto: Ascom Susepe)

Apenados da Penitenciária Modulada Estadual de Montenegro e do Presídio Estadual de Taquara desenvolveram recentemente atividades paralelas à pena, como cursos de aperfeiçoamento e fabricação de brinquedos.

Cursos para apenados de Montenegro

A fim de preparar pessoas privadas de liberdade para o mercado de trabalho, 20 apenados da Penitenciária Modulada Estadual de Montenegro se formaram no curso de aperfeiçoamento em costura, confecção de mochilas e sacolas. A atividade integra o Programa Envolva-se, uma parceria da Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) com o Sesc (Serviço Social do Comércio). E no Presídio Estadual de Taquara, apenados fabricaram brinquedos para serem doados a crianças no Natal. São jogos, bonecas, bolas e carrinhos feitos com materiais doados e que serão destinados aos filhos de apenados e também a crianças carentes do município.

A entrega dos certificados ocorreu na terça-feira (19), no pavilhão de trabalho da Penitenciária de Montenegro. Para o gerente do Sesc Comunidade, Eduardo Danilo Schmitz, além de promover a inclusão social, o Programa Envolva-se tem a causa da sustentabilidade ambiental como objetivo. A iniciativa recebe resíduos sólidos de 44 empresas, os quais são transformados em utensílios e objetos de arte nas entidades atendidas. As mochilas e sacolas produzidas com esses materiais tornam-se modelos únicos e rentáveis no mercado.

O diretor de Políticas Públicas da Seapen (Secretaria da Administração Penitenciária), Sandro de Oliveira, frisou aos formandos que há interesse em expandir o Programa Envolva-se por todo o sistema prisional. “Esta iniciativa caracteriza o primeiro passo para promoção da dignidade da pessoa presa, que é o trabalho”, disse.

O delegado penitenciário da 1ª Região Penitenciária, Ben Hur Calderon, agradeceu pela dedicação dos apenados no projeto e reiterou que a Susepe busca mais parceiros para promover a cidadania e a inclusão social.

A assistente social da penitenciária e responsável pela execução do programa, Ana Caroline Ferreira, explicou que o trabalho do Sesc desde 2016 é referência de inclusão no sistema prisional do Rio Grande do Sul. “Agora, a ideia é comercializar essas peças nas feiras do Sesc, feiras municipais e em outras, gerando renda para eles e talvez propostas futuras de trabalho”, projeta. No dia 29, as peças estarão expostas para venda na feira do Sesc, no centro de Porto Alegre.

Apenados de Taquara produzem brinquedos para doação

No Presídio Estadual de Taquara, a fabricação de brinquedos iniciou-se em função da festa de Natal realizada anualmente para os filhos de apenados. Neste ano, ela ocorrerá no dia 7 de dezembro, quando ocorrerão atividades para alegrar as crianças. Além disso, os apenados que são pais darão brinquedos aos seus filhos. Neste ano as doações foram insuficientes, então a direção e a equipe técnica sugeriram que os próprios apenados fabricassem os presentes.

A comunidade doou retalhos, linhas, palitos e outros materiais de artesanato que possibilitaram a produção. “Realizamos uma campanha para arrecadar materiais, para eles iniciarem o trabalho. Com o sucesso da campanha, os apenados, inclusive os que não são pais, começaram a fabricar brinquedos”, conta a psicóloga da Susepe Kameni Rolin, que coordena o projeto. Duas artesãs auxiliaram, ensinando os presos a confeccionar os produtos.

Alguns brinquedos serão doados para crianças carentes da cidade. A diretora do presídio, Mara Pimentel, ressalta a importância dessa iniciativa na conscientização dos presos. “Além de atender à necessidade de cada pai dar ao seu filho um brinquedo, a ação ajudou a humanizar os apenados”. Ela destaca ainda que foi significativa a adesão deles na iniciativa, inclusive de aqueles que não são pais. “Eles têm nos dado um retorno muito positivo, estão engajados para produzir. Os apenados se sensibilizaram quando falamos na possibilidade de levar uma alegria a crianças menos favorecidas”, afirmou.

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Governador inaugura novo sistema de monitoramento do abastecimento de água da Corsan
Proibida a caça ao leitão em festa que ocorre domingo em Nova Petrópolis
Deixe seu comentário
Pode te interessar